21/08/2020 •
2 min. de leitura

Pagamento Mobile: como funciona e quais os cuidados

Cada vez mais usada no mundo dos negócios, tecnologia traz facilidades importantes aos pagamentos, mas segurança precisa estar em dia

 

Mais do que nunca, a aplicação de tecnologia em transações financeiras faz parte do dia a dia das pessoas. Mercados como promissores como o do Brasil, onde a utilização maciça de smartphones chama a atenção de quem desenvolve tecnologia para meios de pagamento mobile, são considerados terreno fértil para a implementação deste tipo de solução.

Além disso, é indiscutível que a crise do novo coronavírus acelerou a transformação digital e tornou realidade muitas possibilidades que antes ainda eram tratadas como tendências – vide os casos dos links de pagamento e do WhatsApp Pay.

O problema, no entanto, é que por ser ainda uma ferramenta nova e que passa por aprimoramento contínuo, é natural que traga consigo uma série de dúvidas e pontos de atenção sobre sua melhor utilização diária. Por isso, decidimos levantar algumas informações importantes sobre esta modalidade totalmente digital. Confira!

O que é pagamento mobile?

O pagamento mobile, como o próprio nome sugere, é uma forma de realizar pagamentos por meio de um dispositivo móvel, que no caso é o smartphone. Nesta modalidade, um cliente pode pagar por um produto ou serviço sem que haja a necessidade de utilizar dinheiro espécie ou cartão de crédito ou débito.

Seu funcionamento depende, basicamente, de tecnologia e internet, tornando o pagamento mobile uma transação mais rápida, prática e intuitiva, podendo ser utilizado por empresas e clientes de diferentes portes e segmentos. Sua única exigência, via de regra, é que pagador e recebedor utilizem a mesma solução.

Vantagens de investir no pagamento mobile

Atualmente, oferecer diversas opções de pagamento aos consumidores é quase que uma obrigação para todo e qualquer estabelecimento que deseje aumentar constantemente sua carteira de clientes, e, por sua praticidade, o pagamento mobile pode ser um excelente aliado neste caminho.

Dentre as principais vantagens do pagamento mobile, podemos citar o menor custo de operação para a realização de cada transação, a comodidade de uso, a agilidade e a segurança. Além disso, há a possibilidade de escolha entre diferentes modelos, o que aumenta a chance de utilizar um que tenha bastante proximidade com seu público e que faça sentido para o modelo de negócio.

Pagamento mobile: conheça as modalidades

O pagamento mobile pode ser realizado, basicamente, de três formas diferentes. Cada uma delas, obviamente, tem sua especificidade, e pode ser mais ou menos aderente de acordo com o negócio e com o público que ele atende. Conheça-os melhor:

NFC

O NFC, ou Near Field Communication, é um pagamento realizado por aproximação, via radiofrequência, onde o cliente aproxima o smartphone de uma maquininha, leitor móvel de cartão, ou até mesmo de outro celular. No Brasil, embora seja relativamente conhecido, não tem seu uso tão difundido, pois não são muitos os estabelecimentos com máquinas aptas a esta modalidade, assim como ainda são caros os celulares que integram este tipo de tecnologia.

QR Code

O pagamento mobile por QR Code já está mais difundido no Brasil. Ele é uma espécie de código de barras bidimensional, gerado sem dificuldades pelo estabelecimento, e de fácil leitura por praticamente todos os smartphones disponíveis do mercado brasileiro. Na maioria das vezes, basta abrir a câmera fotográfica do aparelho e apontá-la para o QR Code. A leitura é praticamente imediata e a conclusão do pagamento é absolutamente rápida.

Gateway

Gateways de pagamento, muito conhecidos por varejistas do e-commerce, costumam oferecer aplicativos para pagamentos à distância, funcionando com uma lógica de carteira digital, e possibilitando a transferência de valores totalmente eletrônico e sem a mesma burocracia vista em processos bancários tradicionais.

Pagamento mobile: cuidado com as fraudes

Assim como acontece com tudo o que é novidade em meios de pagamento, é preciso ter cuidado e oferecer segurança em todos os processos, e para todas as partes envolvidas. Afinal de contas, fraudadores estão sempre atentos a novas brechas para atuar.

De forma geral, pode-se dizer que o pagamento mobile tem menos possibilidade de fraudes que os cartões de crédito ou débito, por exemplo. É um tipo de transação não permite clonagem e que tem validação feita por meio de uma chave de segurança que inibe a captura dos dados sensíveis.

É claro que, em caso de perda ou roubo do smartphone, há um risco maior, mas dispositivos como senhas de bloqueio e desativação remota podem evitar o acesso indevido aos aplicativos instalados no aparelho.

Para as empresas, mais especificamente, é recomendado procurar parceiros especializados em prevenção e combate a fraudes, para que o pagamento mobile no negócio esteja sempre distante dos olhos atentos dos fraudadores.

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.