27/03/2020 •
2 min. de leitura

Veja como fugir das fraudes na web em tempos de coronavírus

Não clicar em links desconhecidos e não compartilhar dados estão entre as medidas de segurança mais indicadas

 
 

Em um cenário novo para todos, com a restrição de circulação das pessoas como medida para conter o avanço do novo coronavírus no país, há uma tendência maior de compras pela internet e também de golpes que envolvem informações sobre o novo vírus. A ClearSale, sempre atenta às diferentes movimentações do mercado, alerta sobre os cuidados que devem ser tomados pelos consumidores para evitar golpes e ter mais tranquilidade nesse período.

Mapa da Fraude traz todos os dados das fraudes no e-commerce

“Os fraudadores se aproveitam de um momento de fragilidade e incerteza para atrair os consumidores com ofertas falsas ou incentivando que instalem programas em seus celulares ou computadores. Com isso, roubam os dados para realizar compras futuras, entram nas contas bancárias ou ludibriam as pessoas a comprarem via links, que parecem ser de lojas reais e já conhecidas, mas não são, e o pagamento é desviado para a conta do fraudador. O cliente fica sem o produto e sem o dinheiro”, explica Roberto Achar, consultor especializado em Segurança de Informação da ClearSale.

Dados da fraude e do mercado

Em 2019, o e-commerce brasileiro sofreu mais de 3,6 mil tentativas de fraudes por minuto, com um prejuízo de R$ 1,9 bilhão por fraudes, um crescimento de 36% em relação a 2018, segundo o Mapa da Fraude, estudo realizado anualmente pela Clearsale.

Um levantamento do Compre&Confie, empresa do grupo ClearSale voltada à inteligência de mercado, mostra que, até o último dia 18/03, já era possível verificar um aumento de 30,5% no voulme de pedidos online, na comparação com o mesmo período de 2019, o que certamente chama a atenção, também, dos fraudadores.

Veja dicas para compras online seguras:

Não clique em links de oferta

Os fraudadores costumam usar a técnica de preços muito baixos ou que há poucas unidades do produto para que a pessoa se apresse e realize a compra. Se realmente precisa do item noticiado, vá até a página da loja e faça a compra por lá, ofertas enviadas pelos links mantem o mesmo preço na plataforma. Isso evita que cai em páginas falsas, pague pelo produto e nunca receba.

Proteja seus dados

Não coloque nome, CPF, endereço e número de cartões se não for na página de pagamento de uma empresa conhecida. Os fraudadores costumam pegar esses dados para usar em compras futuras, durante todo o ano.

Pesquise a reputação da loja antes de realizar a compra

Com o fechamento de estabelecimentos físicos, muitas operações estão migrando para as vendas on-line, isso requer atenção redobrada por parte do consumidor, que deve se certificar que a loja é real e que entregará as compras feitas. Verifique o histórico da loja antes de se fazer a compra. A busca é possível tanto no site do Procon, que disponibiliza uma lista das lojas que devem ser evitadas, ou ainda em sites que avaliam as lojas. Caso não existam avaliações da empresa na internet, o recomendado é evitar efetuar a compra e buscar um outro site de confiança.

Averigue se o site tem a sigla 'https' no endereço da web

Em sites com a sigla, a comunicação é criptografada, o que aumenta a segurança na transmissão dos dados. É importante também verificar se há um ícone com referência a um cadeado na parte inferior do navegador.

Prefira o pagamento por cartão de crédito

Esta é a forma mais segura para pagamentos online. Além da operadora de crédito ter mecanismos para identificar possíveis fraudes, também é um método que permite que o cliente conteste a cobrança e solicite o reembolso do valor, diferente do pagamento por transferência bancária ou boleto.

Suspeite se o desconto for muito maior no boleto

É comum que sites falsos tenham preços muito mais baixos para pagamento via boleto, pois nessa forma de pagamento é mais difícil para a vítima pedir o estorno.

Procure dados oficiais da empresa

Sites de e-commerce falsos normalmente não disponibilizam informações como CNPJ, endereço físico, contato, etc.

Instale o Compre&Confie em seus dispositivos

O aplicativo é totalmente gratuito e alerta o usuário caso seu CPF seja usado em uma transação indevida, permitindo que ele impeça a fraude clicando no botão 'não fui eu'. 

Fontes confiáveis de informação

Não é preciso instalar nenhum programa no celular ou computador para acompanhar notícias sobre o coronavírus, esse recurso tem sido usado para o roubo de informações e para a instalação de programas maliciosos em computadores e celulares. Acompanhe as notícias por fontes de informações confiáveis da imprensa ou do Ministério da Saúde.

Mantenha os programas e antivírus atualizados

Com a evolução dos sistemas operacionais de computadores e smartphones a instalação de programas maliciosos é cada vez mais difícil, mas para que isso seja efetivo, é importante manter os programas atualizados com as versões mais novas, assim como o antivírus ativo.

Conteúdo relacionado:

ClearSale adquire Send4 e amplia atuação no combate a fraudes

Veja 5 dicas para vender mais e gastar menos em seu e-commerce

ClearSale evita R$ 1,9 bilhão em prejuízos com fraudes em 2019

Você conhece os indicadores corretos para seu e-commerce?

Converse agora com os nossos especialistas em segurança:

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.