1/01/2016 •
1 min. de leitura

Números da fraude: Pelo menos 100 mil pessoas tiveram fraudes evitadas durante primeiro semestre de 2015

Considerada uma das mais clássicas maneiras de se efetuar uma fraude pela internet, o uso indevido do cartão de crédito pode ser evitada de maneira que parece simples, mas ainda afeta muita gente. No primeiro semestre de 2015 a ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais, estima que pelo menos 99.306 pessoas tiveram fraudes evitadas. O número representa um valor de R$ 172 milhões em compras ilegais não realizadas durante o mesmo período.

 
 

De acordo com Omar Jarouche, gerente de Inteligência Estatística, embora o fato de ter os dados do cartão de crédito roubados gere dor de cabeça e burocracia ao consumidor, ele pode ficar tranquilo sobre a necessidade de arcar com os custos das transações indevidas. Ao denunciar o ato à empresa emissora do cartão de crédito rapidamente e seguir com todos os trâmites e solicitações da empresa, o cliente evita a inclusão do nome no cadastro de maus pagadores. “Para evitar este tipo de coisa, ainda é preciso levar em conta dicas básicas, como nunca tirar de vista o próprio cartão de crédito, ou não passar para terceiros dados cadastrais básicos”, explica o executivo.

Considerando apenas o ambiente online, em 2014 o mercado fechou o ano com índice de 3,98% em tentativas de fraude no Brasil, de acordo com o Mapa da Fraude no Brasil 2014, realizado pela ClearSale. Isto significa que a cada R$ 100 movimentados no comércio eletrônico do país, R$ 3,98 são referentes a uma tentativa de compra ilegal.

Converse agora com os nossos especialistas antifraude:

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.