1/11/2018 •
2 min. de leitura

Como pequenos e médios e-commerces podem aumentar as vendas na Black Friday

Investir em soluções para suportar o grande volume de compras ajuda o varejista a vender mais. Veja dicas

 

Consolidado como um grande fenômeno no Brasil, a Black Friday deve movimentar neste ano R$ 2,87 bilhões no comércio eletrônico, segundo dados da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). De acordo com projeções da associação, é esperado que os e-commerces recebam mais de 8,8 milhões de pedidos, com um tíquete médio de R$326.

Apesar dos números serem atraentes, é preciso que os varejistas adotem medidas para evitar prejuízos com possíveis fraudes, principalmente os pequenos e médios e-commerces. A ClearSale, empresa líder em soluções antifraude, realizou um levantamento que indica que só no primeiro trimestre de 2018, a cada R$100 em compras feitas no e-commerce de PMEs, R$3,84 foram tentativas de fraude. Por isso, identificar os ‘bons’ clientes fazdiferença nas vendas.

Soluções adequadas podem evitar chargebacks, um processo que prevê o reembolso da compra para a vítima de fraude e onde o custo é absorvido pelo varejista. Para evitar transtornos durante o período e aproveitar ao máximo oumento nas vendas, veja abaixo dicas da ClearSale:

Aposte em infraestrutura

Com mais pessoas acessando um site em busca de descontos e promoções, é preciso ter infraestrutura para garantir que a página suporte os picos de acesso, garantindo a permanência do cliente e uma boa experiência de compra para todos.

É preciso passar confiança para o consumidor

Após ter certeza que seu site tem a robustez necessária para receber um grande fluxo de clientes, é preciso pensar em como deixá-los satisfeitos. Uma das maiores preocupações dos consumidores é a confiança no e-commerce em relação à sua segurança. Contar com uma solução antifraude que analisa todas as transações realizadas é uma das estratégias-chave para gerar confiança no consumidor e proteger o e-commerce de ações fraudulentas. Além disso, ao contar com um parceiro antifraude, o varejista tem liberdade para focar no seu negócio com mais tranquilidade durante esse período.

Segurança nunca é demais

Para tornar a experiência ainda mais segura, contando com a ajuda do próprio consumidor para a proteção das compras, é possível indicar ferramentas digitais de segurança. O aplicativo Compre & Confie, por exemplo, alerta o consumidor titular do CPF a cada compra realizada com seu registro nas lojas cadastradas na plataforma e, com apenas um toque, é possível contestar a transação em tempo real. Dessa maneira, a proteção vem de diversas fontes – tanto do lojista, quanto do comprador.

Atendimento faz toda a diferença na venda

O atendimento humanizado, com foco em resolver os problemas dos clientes, é essencial para garantir a satisfação do consumidor. A Black Friday não deve ser apenas uma oportunidade para alavancar os lucros, mas também, um momento de atrair e conquistar novos clientes e, para isso, além dos tópicos discutidos acima, a preocupação com o cliente é essencial para que cada um se sinta importante naquele momento. Em um cenário no qual vários varejistas oferecem produtos e descontos semelhantes, o atendimento se torna um grande diferencial.

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.