10/03/2017 •
2 min. de leitura

Cuide da receita do seu e-commerce!

As transações canceladas são um dos maiores desafios de quem está começando uma operação virtual. Quer saber como escapar desta armadilha?

 
 

Imagine só como deve ser frustrante. Após meses de planejamento, finalmente você consegue abrir o seu e-commerce. Os clientes estão felizes com o seu produto, as vendas estão aquecidas e você já está pensando em aproveitar o bom momento para investir na expansão do negócio. Mas aí,
de repente, começam a chegar alguns avisos de que parte das suas vendas feitas com cartão de crédito eram fraudulentas. Ao analisar essa situação de perto, você descobre também que as despesas causadas por esse problema sairão do seu bolso, como pagamento de fornecedores e impostos. A receita obtida não existe mais, o fluxo de caixa está comprometido e a sustentabilidade do negócio está em cheque. Talvez você não saiba, mas é assim que muitas empresas de pequeno e médio porte tomam conhecimento sobre o chargeback, um dos maiores desafios para quem esta começando no universo de vendas online.

O chargeback, ocorre principalmente, pelo não reconhecimento da compra por parte do titular do cartão. Atualmente, a maioria das transações contestadas são identificadas como fraudes contra o e-commerce. A mais comum é quando um cibercriminoso faz a compra com dados verdadeiros e modifica o endereço da entrega. Ele recebe o produto conforme o combinado e depois o verdadeiro dono do cartão, que nunca visitou o seu e-commerce, não reconhece a transação. A recorrência destes casos pode significar o fechamento de sua operação virtual. Mas o que fazer quando isso acontece? Como proteger as suas vendas e evitar prejuízos financeiros? Para começar, respire fundo e fique calmo, pois é possível escapar desta armadilha adotando alguns cuidados importantes.

Como se prevenir e evitar o chargeback

O primeiro passo é ficar de olho nos pedidos que indicam uma possível fraude. Basta olhar com cuidado que você conseguirá identificar os sinais. Por exemplo, compras em sequência com o mesmo endereço de entrega, pedidos com valores muito acima do ticket médio ou ainda com quantidades bem maiores do que o habitual.

Esses são ótimos exemplos de fraudes que levam ao chargeback e a perda de receita. Contudo, vale ressaltar que é muito dificil diferenciar uma fraude de um pedido genuíno. Por isso, para manter a sua operação virtual 100% segura e não correr o risco de barrar boas vendas, o melhor caminho é contar com uma solução antifraude dedicada. Então, procure por um parceiro especializado, que conheça o seu ramo de atuação e tenha soluções flexíveis que se adequem à sua necessidade. Outra dica importante: na hora de contratar, confira se ele se preocupa com o bom comprador, oferecendo análises estatísticas precisas e profissionais treinados, antes de reprovar os pedidos automaticamente. Esse é um diferencial importante para garantir que os bons clientes não sejam prejudicados indevidamente e você não perca nenhuma venda importante para o crescimento do seu negócio.

Converse agora com os nossos especialistas antifraude:

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.