27/06/2017 •
2 min. de leitura

O mercado de venda direta muito além dos catálogos de produtos

Após muitos anos atuando firme e intensivamente no combate à fraude no mercado de e-commerce, por volta de 2011 a ClearSale optou por explorar novos mercados, extrapolando ainda mais esta incansável busca pela inovação

 

Um dos novos segmentos deste trabalho foi o que chamamos de “porta a porta”, mais popularmente conhecido no mercado como empresas de “Marketing Multinível” ou “Venda Direta”.

Por trás daquele tipo de fraude mais comum de se ouvir, o roubo de dados pessoais e de cartões de crédito, há muitos outros pontos de atenção a serem estudados e observados quando entramos em novos territórios, ainda mais quando se fala de um mercado que era totalmente off que está migrando para o mundo digital, o que seria também o caso dos bancos.

Por isso pedimos para a nossa especialista no segmento da ClearSale, Priscilla Merchan, nos contar um pouco mais como a fraude permeia este mercado e como podemos te ajudar a solucionar estes enigmas.

Quais são os tipos de fraude existentes no segmento porta a porta?

É possível citar duas formas de fraude mais corriqueiras neste segmento. A primeira, mais parecida com o que acontece no e-commerce, é quando o fraudador rouba os dados de alguém, através de alguma base por exemplo, e então faz a requisição para ser uma consultora ou consultor em nome de outra pessoa, beneficiando-se desse cadastro para realizar compras, gerando Chargeback ou Inadimplência aquela terceira pessoa. Como a inadimplência demora ainda mais para ser descoberta, o fraudador pode ir utilizando este cadastro com dados roubados para aproveitar os produtos recebidos até que a titular dos dados seja notificada por falta de pagamento e seu cadastro bloqueado.

A outra forma de fraude mais comum nesse segmento é focada no batimento de metas das representantes de vendas, ou seja, é o que chamamos de “Venda Indevida”. Normalmente estas empresas estipulam um valor em comissões (e até possibilidade de promoção) para as consultoras baseado na quantidade de novas revendedoras que ela cadastra. Isso faz com que elas cadastrem a quantidade de pessoas que precisa com dados extraídos de algum lugar viável (base de dados conseguida através de eventos de captação de consultoras ou através de roubo de informação). A vítima descobre depois de alguns meses que tem uma dívida por conta deste cadastro, e geralmente, inicia um processo contra a empresa. Mas, até ela descobrir isto, a pessoa que a fraudou já recebeu a bonificação desejada.

Como é possível perceber que está havendo um ataque de fraudadores na empresa?

É bom ficar sempre atento a apontamentos dos seus setores Financeiro e Jurídico, pois normalmente essas áreas percebem a perda de receita por Chargeback ou por Inadimplência ou através da abertura de processos jurídicos. No entanto, com certeza o mais apropriado é ter uma boa solução antifraude, pois internamente a fraude só é notada após muito tempo do ocorrido.

Como a ClearSale ajuda este segmento a se prevenir destes e quaisquer outros tipos de ações fraudulentas?

O primeiro passo é trazer estas empresas para a realidade do mundo da fraude, pois a maioria com as quais conversamos não faz ideia de como este evento se dá em seu negócio e nem que ele existe por lá em muitas situações. Optar pela expertise da nossa análise humana e estatística também é indispensável. O poder da nossa mesa de análise em detectar detalhes, que somente subjetividade humana enxergar meandros da fraude, é essencial no momento do contato telefônico para autenticação dos dados. Outro ponto é a base de dados que possuímos, que torna a detecção do comportamento de compras bastante preciso. Por isso, a escolha solução antifraude Clearsale é a mais adequada para que a empresa aumente sua conversão de vendas com qualidade, reduzindo drasticamente a ocorrência da fraude.

Quais dicas podemos dar para as empresas em atuação neste mercado?

Sempre envie todo tipo de informação que o seu parceiro antifraude pedir para aprimoramento da ferramenta de análise, pois esses dados são cruciais para detectar não só fraudes isoladas, mas também possíveis cenários de ataques. Desta forma, é possível também realizar estudos que demonstram a concentração da fraude. E por fim, tente sempre entender todo o processo de atuação do seu parceiro antifraude. Procure não cair na rotina do “achar” que está fazendo certo e seguir no dia a dia, pois estas ações podem mascarar fraudes que seriam evitadas caso as orientações estivessem sendo seguidas corretamente.

Quer saber mais sobre o assunto e várias ou particularidades do trabalho da ClearSale? Então continue de olho em nosso blog e também nos siga nas redes: Youtube, Facebook e LinkedIn. Até a próxima!

Título

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.