23/11/2017 •
2 min. de leitura

Por que ser uma pessoa Lean pode mudar a sua vida?

Possivelmente você já deve ter ouvido falar do termo Lean seja em uma aula de administração de empresas na graduação, em uma disciplina na pós ou mesmo em um artigo sobre o tema. Para quem não lembra ou não conhece o termo, o Lean Institute Brasil define como ”um corpo de conhecimento cuja essência é a capacidade de eliminar desperdícios continuamente e resolver problemas de maneira sistemática”. Ele foi muito utilizado na indústria pela Toyota com o conceito Lean Manufacturing.

 
 

Este conceito Lean, que ao pé da letra significa enxuto, sem desperdícios ou excessos, é amplamente estudado e aplicado hoje em diversas situações, seja na gestão e transformação de negócios.

Exemplos de utilização desta nova prática são o Lean Enterprise Institute , que trata de um Modelo de Transformação Lean que pode ser aplicado a diversos segmentos de negócios ou ramos de atividade. O Lean IT Strategies, fundado por Steve Bell, que abordou em 2014 como empresas estabelecidas podem inovar como uma Lean Startup (podcast), além dos recentes estudos do autor Eric Reis, que gerou o conceituado livro “A Startup Enxuta”. Nele o empreendedor do Vale do Silício propõe o uso do conceito Lean como ferramenta de sobrevivência e de formação de um modelo de negócios para startups. 

Já que estamos vivenciando a transformação das empresas, seja por que ela é uma startup com grande potencial de crescimento ou uma multinacional que precisa se reinventar para inovar em produtos e serviços, essas transformações vem exigindo pessoas/profissionais Lean. Mas o que é ser Lean pela ótica do profissional do mercado de trabalho:

·       Reaja rápido aos erros e aprenda com eles: Não tenha medo de inovar, da mudança e principalmente de errar. As startups tem em sua estratégia o uso de MVPs (Minimum Viable Product) para capturar as necessidades e percepções de seus clientes. Por que não aplicar isso na sua vida? Crie MVPs de seus processos, projetos ou ideias, erre, não busque culpados e sim lições aprendidas.

·       Elimine os desperdícios de tempo e recursos: Reuniões sem objetivo, follow ups extensos, decisões postergadas são fontes de desperdício. Pense em qual problema estamos querendo resolver com uma reunião, decida rápido, tenha um olhar de dono, tenha foco nas necessidades dos seus clientes (internos e/ou externos).

·       Saia da sua bolha: Por que você precisa de uma reunião semanal com o seu time para se atualizar do que está acontecendo? Talvez porque você está muito distante dele. Que tal sair de sua sala de vidro e sentar no meio das equipes?

·       Otimize seu tempo: Não seja escravo de sua caixa de e-mails, reduza a burocracia, quantas discussões por e-mail se alongam por dias ou semanas? Que tal uma conversa e um alinhamento por telefone ou pessoalmente no café? Quando estiver organizando seus e-mails evite o foco no mais recente, priorize o que é mais importante para a empresa, novamente o olhar de dono. O Whatsapp é uma ótima ferramenta para otimizar a comunicação com seu time, grupos para resolução de problemas ajudam a deixar todo mundo atualizado sobre as demandas ou problemas.

 No final das contas, poderíamos elencar uma série de motivos para que você ou eu nos tornemos um profissional Lean, mas os principais direcionadores talvez estejam na pessoa que existe dentro do profissional. Adotar hábitos Lean pode ajudar muito a sermos menos consumistas e ter um ótimo equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal. Otimizando o nosso tempo e reduzindo desperdícios, passamos a ter mais espaço na rotina para dedicar as pessoas especiais em nossas vidas, fazer atividades que nos dão prazer, enfim, reduzir significativamente desperdícios e mantém o foco nas necessidades das pessoas, inclusive nas suas, nesta eterna busca pela felicidade.

*Artigo escrito pelo nosso Diretor de TI, Rogério Catarino.

Título

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.