21/12/2023 • 3 min. de leitura

Por que considerar cibersegurança no seu orçamento de 2024

Vivemos em uma era digital, onde a tecnologia desempenha um papel fundamental nas vidas das pessoas e nas próprias operações das empresas. Com a crescente dependência de sistemas e dados digitais, a cibersegurança se tornou uma preocupação para as organizações em todo o mundo.

Mas quais os impactos de não investir na segurança cibernética dos dados da sua empresa? É sobre isso que vamos esclarecer hoje. Confira a importância de investir em cibersegurança e proteção de marca, os riscos que as empresas enfrentam ao não se protegerem adequadamente e alguns exemplos reais de empresas que sofreram danos significativos devido à falta de segurança.

A importância da cibersegurança e proteção de marca

No mundo digital, hoje, onde a maioria das empresas opera online e armazena informações confidenciais em sistemas digitais, a cibersegurança se tornou um aspecto imprescindível para o sucesso e a continuidade dos negócios.

A proteção dos dados dos clientes, informações financeiras, propriedade intelectual e reputação da marca são fundamentais para manter a confiança dos clientes e a posição competitiva no mercado.

Os riscos de não se proteger contra ameaças cibernéticas

As empresas que negligenciam a cibersegurança estão sujeitas a uma série de riscos e consequências negativas. Alguns dos principais riscos incluem:

1. Danos à reputação da marca

Uma violação de segurança pode resultar na exposição de dados confidenciais dos clientes, levando a uma perda de confiança e reputação da marca. Casos de vazamentos de dados têm sido frequentes nos últimos anos e as empresas afetadas enfrentam um longo caminho para reconquistar a confiança de seus clientes.

2. Impacto financeiro

Uma violação de segurança pode resultar em perdas financeiras significativas para uma empresa. Além de possíveis multas e penalidades regulatórias, as empresas podem enfrentar custos de reparação, como investimentos em segurança, contratação de especialistas forenses e até mesmo litígios por parte dos clientes afetados.

3. Roubo de propriedade intelectual

Empresas que não protegem adequadamente sua propriedade intelectual estão sujeitas a ataques cibernéticos direcionados para roubo de informações confidenciais, como segredos comerciais, projetos de pesquisa e desenvolvimento e estratégias de negócios. O roubo dessas informações pode ter um impacto significativo na vantagem competitiva da empresa.

Principais ameaças para marcas nos dias de hoje

As ameaças cibernéticas estão em constante evolução e se tornaram cada vez mais sofisticadas. Entre os principais tipos de ameaças que as marcas enfrentam, destacam-se:

Ataques de phishing: tentativas de obter informações confidenciais, como senhas e números de cartão de crédito, por meio de e-mails ou sites falsos que se passam por entidades confiáveis.

Ransomware: um tipo de malware que criptografa os dados de uma organização e exige um resgate para desbloqueá-los.

Ataques de negação de serviço (DDoS): uma tentativa de sobrecarregar um sistema ou rede com tráfego excessivo, tornando-o inacessível.

Ataques de engenharia social: manipulação psicológica para obter informações confidenciais ou acesso não autorizado a sistemas.

Exemplos reais de empresas prejudicadas

Várias empresas sofreram consequências graves devido a violações de segurança cibernética. Um exemplo notável é o ataque cibernético à empresa de crédito Equifax em 2017, onde informações pessoais de mais de 147 milhões de clientes foram comprometidas. O custo total do incidente, incluindo multas, ações judiciais e despesas de segurança, foi estimado em cerca de US$ 1,38 bilhão.

Outro exemplo é o ataque cibernético à empresa de hospedagem de sites e serviços de registro de domínio GoDaddy em 2020, onde hackers ganharam acesso a contas de clientes e modificaram configurações de DNS, afetando milhares de sites. Esse ataque resultou em uma perda significativa de receita e reputação para a empresa.

ThreatX como solução de cibersegurança

Investir em cibersegurança e proteção de marca não é mais uma opção, mas uma necessidade para as empresas que desejam se proteger contra as ameaças cibernéticas em constante evolução. Os riscos de não se proteger adequadamente são graves e podem resultar em danos financeiros e de reputação significativos.

A proteção dos dados dos clientes, informações financeiras e propriedade intelectual deve ser uma prioridade máxima para qualquer organização. Portanto, ao planejar o orçamento de 2024, é essencial considerar a alocação de recursos para fortalecer a cibersegurança e proteger sua marca contra ameaças cibernéticas.

O ThreatX, da ClearSale, é uma ferramenta de threat intelligence e monitoramento de marca que faz a proteção contínua contra ameaças cibernéticas, como phishing, redes sociais falsas, vazamentos de dados, produtos falsificados, e outros golpes. Com essa solução, sua empresa reduz prejuízos, preserva a receita e a reputação da marca. Conheça mais sobre o ThreatX e garanta cibersegurança para sua empresa.

Escrito por

A ClearSale é especialista em soluções antifraude nos mais diversos segmentos, como e-commerce, mercado financeiro, vendas diretas, telecomunicações e seguros, sendo pioneira no mapeamento do comportamento do consumidor digital. A empresa equilibra tecnologia e profissionais especializados para entregar os melhores indicadores aos clientes e movimentar o mercado com segurança e confiança.

Assine nossa newsletter

Leitura em Libras