26/09/2019 •
2 min. de leitura

Conheça a importância da Black Friday para o e-commerce no Brasil

 

Data já é considerada a mais importante do varejo eletrônico do país

 

 
 

Nove anos após a primeira Black Friday no Brasil, a data caiu no gosto dos consumidores e das empresas, e já é considerada o evento mais importante do comércio eletrônico do país.

Origem da Black Friday no Brasil

Surgida nos EUA no século passado, a Black Friday chegou ao Brasil pelas mãos do publicitário Pedro Eugênio, do site Busca Descontos. Mesmo com o sucesso nos EUA, as primeiras edições foram polêmicas no Brasil, pois algumas empresas aumentavam os preços dias antes da data e ofertavam os descontos sobre os valores majorados, o que gerou a expressão ‘metade do dobro’. Além disso, problemas em sites e em fluxos de pagamento e entrega de produtos fizeram com que a data despertasse a desconfiança dos brasileiros.

Desde então, muita coisa mudou. Grandes varejistas perceberam o potencial da Black Friday e passaram a tratá-la com muita seriedade, concentrando esforços e investimentos cada vez maiores. Enquanto isso, os consumidores passaram a entender que a sazonalidade é uma ótima oportunidade de adquirir produtos e serviços com excelentes descontos, em uma engrenagem que tornou a Black Friday a data mais importante para o varejo brasileiro, seja ele físico ou eletrônico.

Dados da Black Friday no e-commerce

Absolutamente consolidada no cenário nacional, a Black Friday apresenta números cada vez mais expressivos. Em 2018, foram R$ 3,4 bilhões em faturamento, o que representa um aumento de 19,7% em relação a 2017.

As cinco cidades com mais faturamento foram São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Curitiba, nesta ordem.

Já os segmentos de produtos com mais procura foram eletrodomésticos, celulares, eletrônicos, informática e móveis.

Por região, o Sudeste foi o que teve melhor desempenho: R$ 2,08 bilhões em faturamento. Em segundo lugar vem o Nordeste, com R$ 511,87 milhões, seguido por Sul, Centro-Oeste e Nordeste.

E as projeções de consultorias especializadas mostram que 2019 também deve apresentar crescimento.

Dados gerais do e-commerce no Brasil

O relatório Neotrust, desenvolvido pelo Compre&Confie em parceria com o E-commerce Brasil, mostra que, no primeiro semestre, o faturamento do comércio eletrônico brasileiro foi de R$ 32,1 bilhões, número que representa crescimento nominal de 16,3% em relação a 2018, quando foram registrados R$ 27,6 bilhões.

No primeiro semestre de 2019, 19,7 milhões de pessoas fizeram pelo menos uma compra online. A média, segundo os dados, é de 4 pedidos por consumidor. De acordo com os dados, o volume de compras na internet no primeiro semestre de 2019 registrou aumento de 16% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, o número de pedidos foi 76,5 milhões.

Apesar do aumento considerável no volume de compras, o tíquete médio por pedido sofreu ligeira variação positiva. A retomada econômica lenta e o valor estável do frete no comércio eletrônico colaboram para esse resultado.

Boas práticas para alavancar vendas

Apesar cenário atraente, é preciso que os varejistas adotem medidas para maximizar as vendas e evitar prejuízos. Para evitar transtornos durante o período e aproveitar ao máximo o aumento nas vendas, algumas dicas podem ajudar:

Infraestrutura

Com mais pessoas acessando um site em busca de descontos e promoções, é preciso ter infraestrutura para garantir que a página suporte os picos de acesso, garantindo a permanência do cliente e uma boa experiência de compra para todos.

Confiança

Após ter certeza que seu site tem a robustez necessária para receber um grande fluxo de clientes, é preciso pensar em como deixá-los satisfeitos. Mostrar que a loja é confiável e dar protagonismo ao cliente são etapas fundamentais na experiência de usuário durante a jornada de compra.

Segurança

Para tornar a experiência ainda mais segura, é possível contar com um parceiro antifraude especializado. Dessa forma, além da prevenção contra fraudes, a loja tem garantida uma boa taxa de aprovação de pedidos, com baixo tempo de resposta e número mínimo de chargebacks, além de evitar o bloqueio de pedidos de bons consumidores.

Atendimento

O atendimento humanizado, com foco em resolver os problemas dos clientes, é essencial para garantir a satisfação do consumidor. A Black Friday no e-commerce não deve ser apenas uma oportunidade para alavancar os lucros, mas também, um momento de atrair e conquistar novos clientes. Em um cenário no qual vários varejistas oferecem produtos e descontos semelhantes, o atendimento se torna um grande diferencial.

Conteúdo relacionado:

Conheça a validação cadastral inteligente do Data Trust

Relatório traz estudo completo sobre o Dia do Cliente e a Semana do Brasil

Customer Experience: saiba como melhorar a experiência de seu cliente

Terceira idade faz 2,2 milhões de pedidos via e-commerce no 2º trimestre

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.