2/06/2017 •
2 min. de leitura

Os 6 momentos mais marcantes para o consumidor na fraude em cartões de crédito

Um fato muito conhecido em todo o universo dos negócios, mesmo que às vezes superficialmente, é o quanto um lojista (online ou off-line) sofre com fraudes em cartões de crédito. Assim que a pessoa que adquiriu o produto ou serviço registra a reclamação, todo o caminho a ser percorrido acaba com o impacto no déficit na receita de quem vendeu. Mas, e para o consumidor, em quais pontos será que esta ferida o pega com mais força e deixa marcas mais difíceis de apagar?

 

Listamos aqui seis momentos em que o consumidor que passa por uma fraude em seu cartão de crédito leva as mãos à cabeça e pensa: Me diga que isto não está acontecendo!!! 

1- Estado emocional

Neste tipo de situação, o consumidor se sente totalmente invadido e sem poder de ação. É possível sentir esta atmosfera no contato telefônico ou até mesmo por e-mail quando ele procura a empresa responsável pela venda. O momento expõe um misto de sentimento de revolta e impotência ao mesmo tempo.

2- Tempo hábil para resolver a situação

Quando este tipo de fraude acontece, é o consumidor que precisa entrar em contato com a central de atendimento da administradora do cartão, informando que não reconhece a compra. Ele tem que explicar tudo detalhadamente, mesmo estando emocionalmente abalado Em alguns casos, também precisa abrir um boletim de ocorrência, disponibilizar boa parte do seu dia, muitas vezes até do trabalho para resolver a questão, situação que gera stress em um momento que se deve pensar de maneira racional e paciente.

3 - Processos burocráticos

Normalmente, a pessoa lesada deve enviar uma carta de próprio punho para administradora do cartão, cópia do cartão (se não tiver sido roubado), cópia de documentos, entre outros processos. Sem realizar estas questões o processo não continua, então, a sensação que fica para o consumidor é de como se ele tivesse que provar o tempo todo que não foi ele que gerou aquela situação e é daí que vem o abalo emocional novamente.

4 - Ficar sem limite por um tempo no cartão

Dependendo do caso e da instituição, o estorno do valor pode demorar muito. Uns fazem em cinco dias úteis e continuam analisando e até a situação ser resolvida, o cliente perde a disponibilidade daquele valor em crédito que já poderia estar separado para algo importante, por exemplo.

5 - Ficar sem o cartão

Pelo fato do cartão ter sido utilizado indevidamente, o cancelamento é inevitável, podendo demorar de 7 a 15 dias úteis para o cliente receber um novo cartão que, por muitas vezes, está vinculado também à sua conta corrente, o fazendo perder também a facilidade do cartão de débito. Fora o fato de que para a realização de todas estas tarefas o consumidor precisa comparecer a uma agência do banco em questão.

6- Acompanhar o andamento do processo

Enquanto a situação está em análise, é o consumidor que deve ficar ligando na central de atendimento do banco para pedir o status do processo, sendo que, por muitas vezes, não há retorno nenhum para ele.

Depois de tanto analisar quantos malefícios uma fraude em cartões de crédito pode trazer ao consumidor, a palavra de ordem é: cuidado! Opte sempre em seu negócio, por trabalhar com uma plataforma antifraude completa e analítica, pois a fraude é muito dinâmica e flexível Sendo assim, com quanto mais detalhes e sensibilidade uma transação for analisada, melhor para o empreendedor e para o consumidor.

Pequenos detalhes neste âmbito podem fazer toda a diferença no resultado final para ambos os lados, pois o peso de uma experiência de compra ruim geralmente marca mais do que a de uma boa.

Título

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.