4/05/2018 •
2 min. de leitura

Quem é Elon Musk e porque precisamos ficar de olho em seus planos

O fundador e CEO da SpaceX quer colonizar marte, usar foguetes em viagens curtas ao redor da Terra e criar redes de transporte subterrâneas. Devemos leva-lo a sério?

 
 

10 de março de 2018, Austin, Texas. Elon Musk aparece de surpresa no palco principal SXSW, o South by Southwest, a edição anual do mais “hypado” festival de inovação do mundo. Durante pouco mais de uma hora, fala de forma eloquente sobre alguns de seus planos mais controversos. A SpaceX, sua empresa de foguetes, realmente pode nos levar para Marte? Será possível colonizarmos o planeta vermelho? Seu projeto de usar foguetes em viagens curtas pela Terra é efetivamente viável? Poderemos viajar para qualquer lugar do planeta em menos de uma hora? O projeto Hyperloop – com seus túneis subterrâneos para transporte de pedestres – não tem o menor sentido, como afirmam seus críticos? Muitas incertezas rondam os devaneios futuristas do empreendedor, filantropo e visionário sul-africano-canadense-americano.

Elon-quem?

Musk, Elon Musk.  Sul-africano de nascimento, criou seu próprio vídeo game aos 11 anos de idade, formou-se em Economia e Física antes de se mudar para a Califórnia, onde começou a empreender criando uma empresa pioneira em serviços financeiros online, que anos mais tarde se tornou a PayPal. Líder controverso desde essa época, foi expulso do cargo de CEO por uma mudança de rumo estratégico da empresa, mas como acionista, ainda faturou 165 milhões de dólares com a venda para a eBay. Com o valor, fundou a SpaceX em maio de 2002, que rapidamente se tornou a primeira empresa privada a enviar uma nave para a Estação Espacial Internacional.  Em fevereiro de 2004 se juntou à Tesla, fabricante de veículos elétricos, e liderou os esforços para o lançamento do primeiro veículo da montadora, o Roadster, capaz de rodar 350 km com um único carregamento.

Nos últimos anos, mesmo após diversos fracassos que quase levaram suas iniciativas à falência, Elon Musk vem colecionando sucessos. Os veículos da Tesla têm fila de espera na produção e a empresa já é mais valiosa que GM e Ford. A SpaceX prosperou astronomicamente, assinou um contrato bilionário com a Nasa para transportar satélites e suprimentos para a Estação Espacial Internacional e reduziu drasticamente os custos de produção de foguetes ao trazê-los de volta para a Terra e, literalmente, estacioná-los.

Além destes feitos, criou a SolarCity, subsidiária da Tesla para produção de painéis solares comerciais e residenciais, a OpenAI, instituição sem fins lucrativos para promover e regulamentar a inteligência artificial, a NeuraLink, que pretende criar dispositivo neurais para tratar doenças cerebrais graves, e a The Boring Company, que tem o pretensioso plano de construir túneis subterrâneos para transporte de passageiros, os Hyperloops. Confira um vídeo incrível que ele postou no perfil do Twitter clicando aqui.

 

Todo futuro é maravilhoso?

Ainda não sabemos se Elon Musk é mesmo nosso “bastião do futuro” e se em poucos anos iremos nos locomover através de seus túneis subterrâneos ou curar doenças cerebrais graves com a ajuda de inteligência artificial ou até mesmo começar a colonizar outro planeta com seus foguetes tripulados da SpaceX, mas é certo que o futuro está sendo pensado por mentes como as de Elon Musk. Guarde esse nome.

*Artigo escrito pelo nosso colaborador da área de Inteligência Digital, Lucas Amorim.

Converse agora com os nossos especialistas antifraude:

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.