3/08/2018 •
3 min. de leitura

Tecnologia personalizada pode ser a principal arma do seu negócio

Com certeza muita gente já até perdeu o senso de quanto tempo faz que a era da tecnologia tomou conta das nossas vidas. Até em atividades pessoais ela está presente, nas casas, carros e eletrodomésticos que até batem um papo com você. Para os negócios o boom é de agilidade, escalabilidade e transformação, mas que nem sempre cabem no bolso. Porém, versatilidade também é palavra de ordem deste novo mundo e não podemos deixar de explorá-la.

 
 

Como levar a tecnologia para o seu negócio

Um dos caminhos mais comuns para abrir as portas para a tecnologia é se aproximando das famosas startups, mesmo que a sua empresa também seja uma. Todas tem vertentes high tech como carro chefe e, boa parte delas, a pretensão de se unir a outras empresas para somar ideias.

Exemplos não faltam: os bancos e as Fintechs, as petroleiras e o Vale do Silício, coworkings financiados por grandes empresas, todas estas iniciativas são vistas como uma junção de épocas, costumes e jeitos de trabalhar para serem transformados no que se espera do mercado atual. Mas, também há outro caminho que nem sempre é muito valorizado, a criação ou customização da tecnologia dentro de casa.

Um grande passo para a tecnologia pode estar dentro do seu próprio time. Será que, de fato, você está dando ouvidos aos projetos dos seus colaboradores ou até os instigando a cria-los? Foi a partir deste pensamento que um dos gerentes de desenvolvimento da equipe de TI da ClearSale, Thiago Cabral, criou o nosso próprio Behavior Analytics.

 

O que é o Behavior Anaytics e qual sua essencialidade no antifraude

Esta ferramenta é essencial para ajudar a combater a fraude, principalmente no e-commerce. Com ela é possível identificar as características dos computadores envolvidos nas compras e traçar uma linha de comportamento de navegação dos consumidores, conseguindo assim separar quais são hábitos de bons compradores e de fraudadores.

Durante muitos anos, este serviço foi utilizado na ClearSale de maneira terceirizada e, o grande problema, era que desta forma perdíamos a liberdade de implantar novas ideias e projetos, já que lidar com a fraude faz da sua empresa um organismo vivo de informações e também de novas formas sobre como utilizá-las a favor das nossas ferramentas tecnológicas.

“Nós temos um profundo conhecimento de comportamento de compra no mercado, a base da tecnologia que precisávamos podia ser desenvolvida aqui, então por que não?”. O Thiago recebeu este projeto ainda embrionário e com muita confiança no potencial que aquela ideia tinha em se transformar algo inovador para a empresa.

Após alguns meses de estudo e ajustes, ele entregou à empresa uma solução que conseguia explorar pedidos tanto por uma vertente física, que é a criação de vínculo dosdispositivos, seja um computador ou celular, utilizados nas compras com as pessoas, quanto por uma comportamental, que mostra muito mais que dados na análise, mas sim um storytelling do pedido, ajudando assim a registrar toda subjetividade que permeia a fraude.

Respectivamente, estes componentes do Behavior Analytics são, o Fingerprint e o Mapper.

Vale lembrar que todo este projeto também só foi possível graças a todo conhecimento de mercado da ClearSale,construído em 17 anos de atuação. Isso gerou e gera até hoje uma retroalimentação muito mais qualitativa, para esta e outras tantas ferramentas e métodos tecnológicos utilizados aqui, além da otimização do UX dos nossos clientes e seus consumidores.

 

Mas, esta ferramenta já não existe no mercado? Por que criar uma?

Uma frase pode resumir já boa parte desta questão: Liberdade para inovar. Como ela é interna e pode ser acompanhada pelos nossos especialistas em cada detalhe todos os dias, resultados de estudos e profundas analises, que só existem aqui, podem ser incorporadas e transformadas a realidade das nossas ferramentas.

E assim, fechando as motivações desta ferramenta tornar-se interna, além de detectar a fraude, agora ela também pode gerar um alto volume de informações positivas, já que é aplicada a todos os nossos processos e asseguram as características de compra dos nossos bons consumidores.

No mercado é muito comum voltar estas ferramentas a detecção de fraudes, mas aqui pudemos expandir este olhar e garantir mais do que esta análise, mas também o conhecimento de como o bom consumidor se comporta e a preservação do seu UX.

Assim, mesmo usando computadores diferentes e partindo para compras em lojas completamente novas, estes usuários acumulam características de compras atreladas as suas experiências no e-commerce em lojas que estejam na base ClearSale (hoje mais de 85% Market Share).

Sim, a tecnologia pode ser parceira de quem também está com pouco dinheiro e muitas ideias, pois, como já dissemos por aqui, ela é versátil, instigadora e muito nova em diversos âmbitos, tendo assim um vasto campo para descobertas. As vezes a grama do vizinho pode parecer mais verde, mas quem disse que não há um jeito da sua ser também?

Título

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.