30/01/2018 •
4 min. de leitura

"A evolução do E-commerce no Brasil” este foi o tema do evento que participamos hoje no Cubo. Vem conferir!

O e-commerce já está a todo vapor em 2018 e nós vamos juntos! Hoje estivemos em um evento organizado pela JET e-business no coworking Cubo, que contou com a presença do CEO da E-bit, Pedro Guasti, nosso Diretor de Produtos, Gilmar Hansen, do Diretor de Marketing da JET, Gustavo Chapchap e representantes das empresas E-commerce Camp, BCX Agency, Agência ePlus, Selia - Full Commerce e Rede.

 
 

Na palestra conduzida por Pedro Guasti, muitos números e tendências para o varejo online deste ano foram levantadas. Além, do R$ 1 tri em intenções de compra (dado trazido de uma pesquisa feita pelo Estadão), a E-bit frisa que de cada 100 pessoas, 87 afirmam ter intenção de compra online em São Paulo para este ano. Entre as categorias mais buscadas temos: eletrônicos, eletrodomésticos, eletro-portáteis, moda e vestuário, cosméticos e casa e decoração. Já as regiões que estão no ranking de compra da pesquisa, temos o Sudeste como líder, seguidos de Sul, Nordeste, Centro-Oeste e Norte.

A previsão de crescimento do mercado para 2018 gira em torno de 20 e 25%, incluindo uma nova tendência que são os produtos “reformados” (encontrados em lojas como, Enjoei, Mercado Livre e Marketplaces). Este aumento também segue para a linha m-commerce (compras via aparelhos mobile), que ano passado apresentou 32% do resultado alcançado pelo mercado. Porém, como é uma via de compra ainda muito recente, apresenta brechas para fraude, que foi um dos assuntos abordados pelo Diretor de Produtos da ClearSale, Gilmar Hansen. “A exposição da fraude nesta categoria chega a ser 1,5% maior do que em PCs. Além do crescimento da Fraude Limpa. Mas, com o fator humano conseguimos antecipar isso em até 60 dias, o que beneficia muito também a nossa Inteligência artificial”, comenta.

 

Confira as principais dicas sobre a evolução do e-commerce firmadas neste encontro

1)      Antecipar a preparação para a Black Friday em 6 meses, incluindo estrutura tecnológica, agilidade no processamento do pedido, reforço no atendimento ao cliente pode ser seu maior trunfo.

2)      Ofereça descontos e promoções atrativas em datas sazonais, crie descontos verdadeiros, diversifique a comunicação, aproveite para aumentar sua percepção de marca, mas cuidado para não vender com prejuízo!

3)      Atenção ao estoque e entrega. Entregue no prazo, certifique-se que tenha estoque suficiente, negocie com fornecedores para datas sazonais.

4)      Planeje sua comunicação em datas sazonais, faça uma boa estratégia de e-mail marketing, mostre preços com descontos e mensagens de impacto, crie estratégias de call to action, além da capturação de dados de consumidores através de landing pages.

5)      Venda através de Marketplaces. Escolha parceiros com taxas de comissão mais baixas e que tenham mais afinidade com seus produtos, mas cuidado para não prometer entregar e não ter estoque por conta do aumento de pedidos.

6)      Entenda seu cliente e a reputação da sua loja.

7)      Pesquisar no B2C e comprar direto de fabricantes está gerando ótimas experiências aos consumidores. Atente-se!

8)      Para empresas Omnichannel, vale entender: a tecnologia hoje já está bem resolvida. Um dos maiores diferenciais depois deste será o fator humano.

“Precisa enxergar o mercado, escutar as pessoas, enxergar a dor do consumidor na ponta, fazer parcerias para que o lojista consiga vender. O consumidor é uma pessoa e cada pessoa tem um hábito de compra, que depende de idade, sexo, renda, etc. As entendendo e colocando em prática você transformará seu UX”, frisa Gustavo Chapchap, da JET e-busines.

Converse agora com os nossos especialistas antifraude:

Escrito por

Posts de convidados da Clearsale.