26/07/2022 •
2 min. de leitura

Como funciona NFT e por que você deve se atentar a essa tendência

Saiba o que é NFT e descubra por que esse ativo está com tanta relevância nos últimos anos!

 
 

Será que você sabe como funciona NFT? Nos últimos anos, houve um expressivo crescimento na comercialização de ativos digitais. Palavras como bitcoin, blockchain, crypto, moeda digital foram repetidas aos montes em diversos portais sobre finanças, mas há um produto desse tipo que ganhou muito destaque: NFT.

Assim como qualquer ativo, ele possui algumas vantagens para a comercialização digital, mas também tem seus riscos. Neste texto, vamos explicar o que você precisa saber sobre ele!

O que são os NFTs?

NFT significa Non-Fungible Token (Token Não Fungível). Em termos gerais, trata-se de um certificado digital utilizado para registrar a propriedade de um ativo no blockchain. Ele é considerado não fungível, pois possui a característica de não poder ser substituído.

Agora, você deve estar se perguntando: como assim, um ativo digital não pode ser substituído?

Bem, para entender melhor como funciona NFT, é preciso compreender o conceito de fungível. Quando falamos que algo é fungível, isso quer dizer que é uma coisa que pode ser substituída por outra sem que ambas se desvalorizem, já que possuem o mesmo valor. 

Por exemplo, uma nota de R$ 10 pode ser substituída por duas notas de R$ 5 sem perda de valor. Agora, quando falamos de itens não fungíveis, significa que a substituição é impossível, pois não tem o mesmo valor.

Como são criados?

O passado do NFT, como qualquer novidade digital, é um pouco complexo. Antes, para criá-lo, era preciso entender sobre criptografia, já os desenvolvedores eram os responsáveis pela produção do ativo.

Agora, com a sua popularização, há empresas especializadas na criação de um NFT. Muitas vezes, o que o interessado precisa é trazer o arquivo que ele quer transformar em NFT, inserir os valores e pronto. As plataformas fazem o trabalho de registro, custódia e comercialização ou distribuição.

Por que NFTs estão ganhando relevância?

A popularidade desses ativos pode ser uma das respostas para a sua relevância. Especialmente, porque existem muitas celebridades que investem em NFTs. Mas é importante relacionar todo esse sucesso também ao fato de ter se tornado um recurso para a comercialização de arte na internet.

As suas operações cresceram US$ 2,5 bilhões, no primeiro semestre de 2021, graças ao mercado de arte, mas também às grandes empresas, como Microsoft, Coca-Cola, Nike e até Marvel e Warner Bros, que estão realizando projetos com esse ativo.

Nesse contexto, temos dois mercados de NFT — no primeiro, os ativos são emitidos e tornaram-se responsáveis por movimentar esse comércio. No segundo, está a parcela mais desenvolvida, em que acontece a comercialização entre os usuários que vendem e especulam entre si, esperando garantir uma parte de lucro.

Qual é a realidade dos NFTs no Brasil?

Recentemente, o jogador Neymar adquiriu um NFT de uma ilustração da Bored Ape Yacht Club, os "macacos entediados", por R$ 6 milhões. Esse poderia ser um bom exemplo da ligação com o país, mas a popularização desse ativo aqui vai além.

No aspecto nacional, o NFT está em alguns mercados, como imobiliário, de florestas e também no futebol. Por exemplo, a empresa Moss, criadora do token MC02, lançou uma série de NFTs com o intuito de ajudar na preservação da Amazônia.

No caso do setor imobiliário, algumas empresas, como a startup Netspace, transformam as escrituras dos imóveis em NFT. Lembrando que, apesar da maior parte dos tokens não fungíveis estarem ligados a obras de arte, eles podem ser atrelados a qualquer tipo de arquivo, contanto que seja digital.

Para o mercado de investimentos, esse ativo também tem um grande impacto, segundo matéria do Valor investe, 12% de brasileiros têm algum token em sua carteira e 22% têm interesse em adquirir o NFT para o seu portfólio.

E é possível encontrar aplicações com esse ativo. No Brasil, existe o fundo de investimento Coin NFT, em que o interessado pode aportar no mínimo R$ 1.000 para adquirir uma parcela do ativo e também de ETFs em seu portfólio. Também, há o fundo Vitreo Metaverso Ações FIA BDR Nível I, um BDR que contém diversos ativos, incluindo 10% em criptomoedas e NFTs.

NFTs são seguros?

É difícil responder se NFTs são seguros com uma resposta totalmente afirmativa. Apesar de a base desse ativo ser o blockchain, um livro de registro digital bastante seguro, especialmente para as transações de criptomoedas, existem questões como a possibilidade de falsificação e até roubo de obras relacionadas a esse ativo.

No próximo tópico, vamos esclarecer melhor.

Quais são os riscos?

É preciso entender que, com os avanços tecnológicos, as técnicas de fraudes também tiveram a sua evolução, tornando-se mais complexas. Quando pensamos em NFTs, existem três riscos relacionados: imprevisibilidade, liquidez e falsificação. Veja.

Imprevisibilidade

Os riscos financeiros são um grande ponto para o NFT, especialmente, o risco de bolha e também de lucratividade baixa a longo prazo, apesar de serem ativos vendidos por um alto valor. Isso se deve porque o mercado ainda é novo e não há uma ideia de como ele reagirá nos próximos anos a esse ativo.

Liquidez

A imprevisibilidade do token também atinge a sua possibilidade de liquidez, visto que não se sabe quanto tempo é preciso manter o ativo para que ele possa ser trocado por dinheiro. Não há garantias, já que a base desse mercado é a especulação, dependendo da oferta e demanda.

Falsificação

A facilidade com que NFTs podem ser criados, além de serem atrelados a qualquer item digital, também abre margem para falsificações e golpes. Muitos artistas têm sofrido problemas com suas obras transformadas em NFT sem autorização.

Quais os potenciais dos NFTs para o futuro dos negócios?

Como destacamos, os ativos em NFTs têm um potencial grande no mercado de investimentos, porém, a tecnologia já tem sido utilizada para tornar lucrativos projetos em plataformas como o Metaverso, assim como no mercado de gaming. 

O fato é que, como é possível colocar qualquer item digital, as possibilidades são inúmeras, inclusive, não só de comercializar ilustrações, mas também músicas, textos e conteúdos em geral.

Os riscos do NFT podem significar um entrave para aqueles que querem investir nesse tipo de ativo. Como mostramos ao longo deste post, questões como a imprevisibilidade e as possibilidades de falsificação são pontos importantes a se considerar, principalmente, para empresas que pretendem utilizar esse ativo para comercializar ou até desenvolver produtos digitais. 

Este texto foi útil? Quer continuar acompanhando mais sobre segurança digital? Então, siga a gente no Facebook, Instagram e Twitter!

Título

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.

Escrito por

A ClearSale é especialista em soluções antifraude nos mais diversos segmentos, como e-commerce, mercado financeiro, vendas diretas, telecomunicações e seguros, sendo pioneira no mapeamento do comportamento do consumidor digital. A empresa equilibra tecnologia e profissionais especializados para entregar os melhores indicadores aos clientes e movimentar o mercado com segurança e confiança.

Assine nossa newsletter

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.