28/06/2019 • 4 min. de leitura

Chargeback: dicas para evitar este problema em seu negócio

Resumo do post

- Como os altos índices de chargeback impactam os negócios

- O que fazer quando o chageback acontecer

- Como evitar o chargeback

O chargeback nada mais é do que estorno de uma venda realizada via cartão, seja ele de débito ou crédito, criado pelas operadoras de cartões para proteger seus consumidores de problemas com pagamentos, principalmente os realizados em meios digitais, onde não há autenticação por senha. O grande problema para o varejo, no entanto, é saber como evitar chargeback.

Para que ocorra o chargeback, basta que o titular do cartão entre em contato com a operadora e diga que não reconhece uma determinada compra, muito embora o problema também possa ocorrer quando a transação não obedece às regulamentações estabelecidas pela administradora do cartão.

Impacto do chargeback nos negócios

O chargeback pode causar danos irreversíveis à saúde do negócio. No caso de grandes empresas, talvez esse efeito, em um primeiro momento, seja menor, mas fatalmente o chargeback causará, a menos que seja controlado, prejuízos consideráveis em médio e longo prazos.

Os cibercriminosos de hoje são inteligentes - às vezes mais inteligentes do que sistemas de prevenção de fraudes no e-commerce. Depois de identificar uma vulnerabilidade, a empresa é exposta, a palavra se espalha e os fraudadores entram em ação. E os danos financeiros podem ser rápidos e desastrosos, principalmente para quem não sabe como evitar chargeback.

Como verdadeiras formigas em um piquenique, a notícia sobre a fraqueza de um sistema se espalha e os fraudadores podem atacar simultaneamente um negócio – levando tudo o que podem, até que a segurança diminua a brecha.

Portanto, os fraudadores sempre estão em busca do ponto mais vulnerável, de quem não sabe como evitar chargeback, e não há tempo a perder para buscar uma proteção eficiente.

O que fazer quando o chargeback acontecer

Zerar a quantidade de chargeback é praticamente impossível. Infelizmente, nenhum fornecedor de soluções antifraude para e-commerce poderá garantir isso, mas poderá, sim, ajudar o varejo a lidar com o problema de maneira racional e analítica, para tornar mais fácil a tarefa de como evitar chargeback.

O ponto mais importe é repassar todas as informações de chargeback ao parceiro antifraude. Um chargeback geralmente é a prova de uma fraude, e todas as informações contidas nele são de fundamental importância para que um sistema antifraude possa se retroalimentar e impedir novos crimes com este mesmo padrão, o que, consequentemente, evitará novos prejuízos.

Analisar padrões de ataque, aliás, também é primordial. As informações sobre fraudes que já aconteceram possibilitam que a solução antifraude consiga criar um efeito de rede que protege o ecossistema que envolve as transações.

Prevenir a fraude no e-commerce – ou seja, saber como evitar chargeback – é um trabalho que exige estrutura tecnológica de ponta e inteligência humana do mais alto nível, pois as técnicas dos fraudadores são aprimoradas a cada dia. Para que este trabalho contra fraudes seja eficiente, os sistemas utilizados devem ser capazes de conhecer o comportamento dos consumidores no universo digital como um todo, e não apenas na loja virtual onde a compra está acontecendo.

Como evitar o chargeback

Para evitar problemas com altos índices de chargeback, é preciso, antes de qualquer coisa, ir a fundo nesta questão para entender exatamente o que causa este tipo de prejuízo em uma determinada loja online.

A partir disso, é fundamental procurar soluções de parceiros que tenham expertise suficiente para entender o contexto de cada situação e para conseguir mapear a ação de fraudadores nos mais minuciosos detalhes, já que a fraude é dinâmica e exige equilíbrio entre inovação – como no uso de ferramentas de AI e Machine Learning, por exemplo – e experiência para combatê-la.

Todo varejista quer o sucesso do negócio, e, para isso, é preciso ter bastante foco no trabalho, e se a fraude não está controlada, não há como concentrar esforços no core business da empresa. Para poder focar apenas no crescimento do negócio e saber como evitar chargeback, contar com um parceiro especializado na proteção antifraude e na preservação de clientes legítimos é primordial.

Controlar o chargeback é barato

Ao contrário do que pode vir imediatamente à mente, ter este tipo de parceiro não é caro. Pelo contrário, isso significa menos reprovações, menos chargeback, menor tempo de resposta e, consequentemente, mais vendas legítimas.

Para ser bem sucedido, o fraudador precisa estar longe dos olhos de seu serviço antifraude. Se o criminoso não puder fazer isso, ele vai migrar para alguma empresa que esteja mais vulnerável, ou seja, alguém que seja um alvo mais fácil.

Lembre-se: você não pode proteger seus negócios com tecnologia desatualizada. Os fraudadores de sucesso são criativos e, para evitar ataques de fraude, sua proteção também deve ser.

Os fraudadores gostam do caminho que oferece menor resistência. Se o seu sistema de proteção contra fraudes está fazendo um bom trabalho, esse caminho nunca levará o criminoso ao seu negócio, e, consequentemente, você saberá como evitar chargeback controlada.

Conteúdo relacionado:

Acessibilidade no e-commerce: sua loja está adaptada para todos os clientes?

E-commerce do Brasil tem alta de 16% no 1º trimestre

Como identificar e controlar falsos-positivos no e-commerce

ClearSale divulga o Mapa da Fraude 2019

Escrito por

Assine nossa newsletter

Leitura em Libras