2/12/2021 •
2 min. de leitura

Descubra os tipos de fraude B2B que uma fintech pode sofrer

 
 

Revolucionárias, as fintechs mudaram a forma como as pessoas físicas e jurídicas enxergam e lidam com serviços financeiros, uma vez que elas oferecem soluções totalmente digitais que incluem, por exemplo, abertura de conta, cartão de crédito, empréstimo e seguro.

Entretanto, quais são as dificuldades enfrentadas? Uma delas, sem dúvida, é a possibilidade das fraudes. Para que isso não se torne um problema que impacte negativamente o seu negócio, o mercado já conta com soluções inovadoras para resolver esse problema. Entenda mais a seguir!

Quais são os tipos de fraude B2B?

Para começar, é importante saber quais são os golpes que uma fintech pode sofrer. Feita por meio de inúmeros métodos e das mais variadas formas, a fraude é um crime que tem variações dia após dia. E no caso dos bancos digitais e fintechs, algumas podem ser consideradas mais comuns. São elas:

Roubo de identidade/falsidade ideológica

Quando uma pessoa física pega dados de uma empresa terceira para tentar se passar pela mesma e tirar algum benefício. Isso ocorre tanto com o fraudador pegando informações de empresas que estão ativas, quanto com ele comprando/reativando CNPJs antigos para assim realizar fraudes.

Fraude de declaração de bens

Crime no qual um golpista declara possuir ou movimentar mais bens do que tem de fato. O objetivo dessa ação é, por exemplo, conseguir uma concessão de crédito num banco/fintech ou empresas de outros segmentos. Para isso, ele pode utilizar, inclusive, documentações falsas.

Fraude de corrupção de agentes

Aqui, a empresa pode ser idônea, mas cometer alguma fraude no relacionamento B2B ou B2C ao abusar de algum canal ou parceiro possível dando algo a mais do que deveria na negociação (o que é chamado de negociação indevida).

Fraudes no PIX

Clonagem e criação falsa do WhatsApp, falso funcionário de banco e bug do pix, são alguns dos mais comuns golpes aplicados utilizando esse meio de pagamento. O último deles, Bug do Pix, é quando a vítima recebe uma mensagem falsa pelo celular ou por redes sociais, informando que existe um bug e que ela pode ganhar o dobro ou mais do valor transferido por PIX, caso faça a transferência por meio de determinadas chaves.

Fraude de uso de laranjas para abertura de contas

Essa ocorre quando uma empresa é aberta em nome de um laranja e é utilizada por outra pessoa para fraudar em diferentes segmentos, pois o criminoso sabe que caso a fraude seja identificada, quem será "trackeado" será a pessoa física laranja, é dona da empresa e não quem está de fato fazendo a fraude.

Como se defender das fraudes B2B?

É possível identificar os indícios de fraudes PJ e começar a se proteger e combater esse problema, o quanto antes. Quer saber como? Confira a seguir!

Conheça a plataforma Business Trust

Fácil, adaptável e intuitiva, a plataforma do Business Trust busca promover a confiança no mercado por meio da análise de dados para apoio à tomada de decisão das empresas, sempre com o foco em relações B2B.

Utilizando uma base de dados robusta, toda a expertise da ClearSale e diferentes produtos para apoiar a análise de empresas por meio do comportamento do CNPJ e dos CPFs dos relacionados, o Business Trust entrega Insights, Scores e Grupo de Risco como materiais para a melhor tomada de decisão.

Sinônimo de diversas soluções para diferentes necessidades, a plataforma traz os insumos necessários para a melhor tomada de decisão em um só lugar. Tudo isso, claro, em plena conformidade com a LGPD. Entenda mais a seguir!

Insights

O Data Lake ClearSale fornece insights positivos, neutros e de alerta sobre os dados informados. As informações podem ser usadas combinadas ou isoladas, tanto no motor de risco quanto na criação de score.

Score de fraude

Os modelos estatísticos processam os dados informados e os transformam em variáveis que formam um número único.

Grupos de risco

Configurados a partir das necessidades dos clientes com base nos perfis indesejáveis pelas entidades, variando de baixíssimo até altíssimo risco.

Este conteúdo foi útil? Compartilhe o post nas suas redes sociais para que mais pessoas tomem conhecimento de práticas eficientes para prevenir fraudes B2B nas fintechs.

Título