28/09/2020 •
2 min. de leitura

Bootstrap Startup: como manter a empresa sem investimento externo

Modelo ainda considerado ideal por parte considerável dos empreendedores traz desafios importantes. Confira!

 
 

Quando se fala em empreender, ainda mais em países que historicamente costumam não ser muito amigáveis ao empreendedorismo (caso do Brasil, inclusive), não é de se estranhar que muitos empreendedores pensem em obter investimentos externos para alavancar o negócio.

Apesar disso, no entanto, há uma parcela relevante de pessoas que preferem fundar e manter suas empresas apenas com recursos próprios, no que é conhecido no mundo dos negócios como bootstrapping. Conheça o conceito de Bootstrap Startup e saiba como aplicá-lo!

O que é Bootstrap Startup?

O termo bootstrap tem origem na língua inglesa, e sua tradução literal se refere às alças de botas que facilitam o processo de calçado quando puxadas para cima com as mãos. Sua relação com o empreendedorismo se dá por algo na linha como “alavancar a si próprio” ou “puxar a si próprio para cima”.

Para definir em poucas palavras o que é uma Bootstrap Startup, pode-se dizer que é uma empresa criada e mantida apenas com recursos próprios, sem buscas por investidores e nenhuma outra grande interferência financeira externa.

Dentre os exemplos de empresas que tiveram o bootstraping em seu início e conseguiram bastante êxito, é possível citar as gigantes Microsoft e Dell, que, diante de sucesso tão evidente, dispensam apresentações.

Apesar disso, há de se fazer a ressalva de que não é fácil empreender nesta modalidade, que em muitas situações nem é a mais indicada para empreendedores inexperientes ou em determinados ramos de atuação, dependendo do momento do mercado.

Bootstrapping: como abrir a sua empresa com recursos próprios

Abrir uma empresa apenas com recursos próprios é um grande desafio para qualquer empreendedor que não dispõe de reserva financeira abundante, mas que traz consigo vantagens como maior controle sobre o negócio, manutenção mais fácil de cultura e valores e, obviamente, a não necessidade de divisão dos lucros com investidores externos.

No entanto, ainda fica uma pergunta importante a ser respondida: Como abrir uma empresa sem recursos externos? Afinal de contas, a resposta pode não ser tão óbvia para quem está começando a empreender.

Primeiro, é preciso ficar claro que é impossível começar um negócio sem investimento, e os recursos para este investimento podem ser variados mesmo que não haja aporte externo. No mundo ideal, o faturamento próprio seria o melhor caminho, pois a empresa se manteria pela própria receita já desde os primeiros passos de sua existência.

O problema, no entanto, é que isso muitas vezes não acontece no mundo real, demandando do empreendedor algumas outras alternativas. Se ele não dispõe de uma reserva de capital próprio e nem pode manter um emprego formal paralelamente à criação da empresa, alternativas como empréstimos e crowdfunding (os próprios clientes podem ajudar financeiramente o negócio) costumam ser as modalidades mais acionadas. Isso tudo sem falar nos modelos de negócio cada vez mais criativos que surgem em Bootstrapp Startups ao redor do mundo o tempo todo, e que muitas vezes causam verdadeiras revoluções em diversos setores de atuação do mercado.

Bootstrap: como manter a sua startup sem recursos externos

Manter uma empresa com recursos próprios pode ser tão desafiador quanto fundá-la nas mesmas condições. E isso acontece porque a esmagadora maioria dos empreendedores não dispõe de recursos suficientes para sustentar a empresa por um longo período de tempo se não houver algum retorno.

Por isso, é muito provável que sejam necessárias algumas maneiras práticas de economizar dinheiro na gestão do negócio, pelo menos até que ele próprio comece a gerar receita suficiente para ter contribuição relevante neste processo.

De imediato, a recomendação é não contratar serviços que não sejam absolutamente essenciais para a existência e o bom funcionamento da empresa neste primeiro momento. Utilizar espaços de coworking, plataformas tecnológicas gratuitas em suas versões mais básicas, times enxutos e outras medidas parecidas talvez sejam necessárias até a consolidação do negócio.

Além disso, nunca é demais lembrar que investir em um fornecedor de serviço antifraude (já ouviu falar em chargebak?), construir um bom planejamento estratégico e criar processos muito bem desenhados e alinhados são fundamentais para evitar perdas desnecessárias e, dessa forma, poder manter uma Bootstrap Startup em constante desenvolvimento e no consequente caminho do sucesso que todos os empreendedores sonham em encontrar.

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.