10/09/2021 •
2 min. de leitura

Entenda o que é malware e como proteger seu e-commerce

 
 

Você sabe o que é malware? A prevenção à fraude e proteção de dados passam impreterivelmente pela proteção de seus computadores e sistemas. Portanto, ferramentas desprotegidas colocam em risco toda a gestão de informações de uma empresa.

Os malwares são um dos principais agentes que deixam expostos os seus dados. Logo, aprender a identificá-los e, principalmente, combater cada um deles é imprescindível para garantir a segurança das informações geradas ou armazenadas em seu negócio.

Pensando nisso, nós resolvemos escrever este artigo. Aqui, mostramos o que é malware, os principais tipos e como proteger sua empresa deles. Continue lendo!

O que é um malware?

Malware é um termo genérico que serve para identificar um software malicioso. Esse tipo de sistema é feito para prejudicar ou explorar um dispositivo, rede programável ou serviço. Sendo assim, os criminosos costumam extrair dados de sistemas com o objetivo de obter ganhos financeiros.

Existem duas formas de ações dos criminosos. A primeira e mais comum é o sequestro de dados vitais de um e-commerce. Sem eles, a empresa não conseguiria continuar suas atividades. Assim, as informações são liberadas mediante o pagamento de uma espécie de resgate.

A outa forma de ação é a captura de dados sigilosos, especialmente de clientes. Eles fazem isso ameaçando vazar as informações na internet caso não seja pago o valor solicitado. As informações que são capturadas envolvem registros médicos, dados financeiros, senhas pessoais, e-mails, entre outros.

Toda empresa pode ser vítima desse tipo de crime. Contudo, os criminosos preferem as que utilizam a internet como meio principal de divulgação. Ou seja, os e-commerces ou outros negócios que vendem produtos por meio da rede mundial de computadores. Por isso, é de extrema importância dar atenção à segurança da informação e ao cumprimento da LGPD.

Quais são os principais tipos?

Entendido o que é malware, saiba quais são os principais tipos de malware que existem na atualidade.

Worms

Os worms são um tipo de malware que se copia de uma máquina para a outra. Geralmente, eles entram nos computadores por meio de falhas de segurança em sistemas operacionais ou alguns softwares.

Phishing

O phishing é um dos malwares mais simples. Basicamente, o criminoso se passa por uma empresa ou pessoa de confiança. Assim, ele envia mensagens para atrair a vítima e fazer ela clicar no arquivo com o sistema malicioso.

Desse modo, ao receber a mensagem e tomar a ação, o criminoso terá acesso ao dispositivo, podendo iniciar o ataque aos dados.

Cavalo de Troia

Os cavalos de Troia são malwares que se disfarçam de aplicativos inofensivos. Assim, enganam o usuário que faz o download sem imaginar que está baixando um sistema criminoso. Uma vez em funcionamento, eles roubam dados pessoais de um dispositivo e espionam ou iniciam um ataque.

Spyware

O spyware é um programa instalado no computador sem o conhecimento do usuário. Ele captura informações pessoais ou de navegação e obtém detalhes sigilosos na máquina. Desse modo, permite que os criminosos monitorem todas as formas de comunicação do dispositivo, podendo iniciar um ataque quando desejar.

Vírus

Os vírus são os malwares mais conhecidos. Geralmente, eles são acompanhados de anexos de e-mails que já contêm uma carga viral importante. Outros, já vêm com parte do malware ativo, executando a ação maliciosa.

Após aberto inconscientemente pela vítima, o dispositivo é infectado, iniciando o ataque desejado pelo criminoso.

Quais riscos o malware pode oferecer para o e-commerce?

Além dos roubos que podem gerar o vazamento ou a restrição de acessos, os malwares oferecem riscos mais graves. Um deles é a contaminação de toda a rede. Isso pode danificar os sistemas da empresa de forma geral, causando a perda de dados e a paralisação dos serviços.

O impacto negativo na gestão é incalculável. Afinal, existem empresas que ficam dias sem atuar e podem ter graves problemas para continuar as suas operações. Contudo, nenhum prejuízo é maior que os direcionados aos consumidores.

Existem casos em que é possível a transmissão de números de cartões de crédito de clientes. Inclusive, existindo a possibilidade de realização de compras por parte dos criminosos. Por isso, além do prejuízo financeiro gerado pela sua empresa, a sua credibilidade também será prejudicada.

Nesse contexto, a cada dia, as pessoas estão mais preocupadas com a segurança de seus próprios dados. Sendo assim, dificilmente alguém confiaria suas informações a empresas que não conseguem protegê-las.

Como proteger sua empresa dos malwares?

Com base no que foi mencionado, é preciso aprender a proteger os dados de seus clientes e da empresa. Pensando nisso, listamos algumas dicas que você pode colocar em prática a partir de agora para fazer uma varredura de malware. Confira!

Escolha um bom antivírus

O primeiro passo é investir em um bom antivírus e anti-malware. Esse é o dever de casa básico para quem deseja proteger os dados de seus clientes.

Invista em proteção de dados

Após investir em um bom antivírus, adote um sistema específico de proteção de dados. Geralmente, é uma ferramenta que cria barreiras e limitações de acessos internos e externos. Assim, funciona como uma proteção adicional àquela já proporcionada pelos antivírus.

Aposte na segurança da informação

Também é importante investir em segurança da informação. Para isso, adote o uso de sistemas que bloqueiam sites perigosos ou anúncios que circulam em algumas páginas acessadas.

Oriente a sua equipe

Por fim, é preciso orientar a equipe quanto aos riscos dos malwares. Então, promova momentos de treinamentos que demonstrem as ações desses criminosos, bem como os riscos que a empresa pode correr.

Muitos desses malwares só entram em um computador quando ocorre a execução de algum arquivo. Portanto, se o usuário souber que pode se tratar de um criminoso, ele corta a ação antes que ela possa iniciar.

Além de saber o que é malware, é importante entender os riscos que ele traz para a sua empresa e, principalmente, as formas de combatê-los. O empresário não pode ficar à mercê da sorte quando o assunto é proteção de dados. A sua atenção à gestão antifraude será um dos principais diferenciais no cenário digital.

Se você gostou das dicas deste artigo e quer continuar aprendendo sobre o assunto, leia o e-book que preparamos para entender como a gestão de fraude pode ser o maior trunfo do e-commerce.

Saiba mais sobre cibersegurança, converse com nosso time de especialistas:

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.