5/01/2022 •
2 min. de leitura

ProXXIma 2021: por dentro do impacto da fraude na imagem da marca

 
 

Quando o assunto é a imagem de uma marca, vários fatores precisam ser levados em consideração. O que inclui – é claro – o impacto causado por possíveis fraudes e uma exposição negativa da empresa na internet.

Os últimos anos foram marcados por um grande aumento de consumos digitais, trazendo milhares de novos clientes para o ambiente online. Isso, consequentemente, se refletiu nas tentativas de golpes, fazendo com que seja necessário muito mais do que apenas olhar para a segurança na hora de fechar um carrinho de compras.

E foi justamente esse o assunto abordado por Beatriz Thomaz, Analista de Soluções da ClearSale, durante o evento ProXXIma 2021, do Meio & Mensagem. Confira alguns destaques a seguir!

A fraude e a digitalização no Brasil

O aumento da digitalização foi acompanhado por faturamentos recordes em setores como o e-commerce, mas também trouxe um crescimento das tentativas de fraude. Em 2020, por exemplo, no Brasil, a cada minuto 7 pedidos foram tentativas de fraude. Resultando em 3,5 milhões no ano, o que equivale a R$3,6 bilhões.

Por dentro dos prejuízos causados pelas tentativas de golpes

Além de prejuízos financeiros, a fraude causa impactos negativos às marcas. Alguns deles são: desvio do tráfego da página oficial; perca da credibilidade e dados; relatos negativos em sites de avaliações e redes sociais; avaliações baixas no e-commerce; diminuição da chance de novas compras e NPS detrator.

Conheça os principais tipos de fraudes

É impossível falar sobre os tipos de golpes digitais mais comuns e não citar o phishing e o vazamento de dados. O primeiro deles é uma prática comum de roubo de dados e informações por meio de falsos links. Já o segundo é marcado, principalmente, pela invasão ao banco de dados e exposição das informações sem o consentimento do dono.

Mas não acaba por aí, não! Alguns outros são: roubo de identidade, perfis fakes, estorno indevido, interceptação de mercadorias, fraudes de afiliação, uso indevido da marca, boletos e produtos falsos, roubo de dados em sites falsos, compra de linhas telefônicas, abertura de empresas e pedidos de empréstimo.

Ei, fique ligado nessas ações!

Os fraudadores conhecem sobre marketing e podem ser um tanto quanto experientes. Algumas atitudes bastante frequentes são:

• Anúncio e patrocínio de palavras em nome da marca para ranquearem melhor no Google;
• Páginas nas redes sociais com seguidores comprados para assim ganhar notoriedade;
• Envio de mensagem de promoção, por exemplo, para alvos específicos. Ou seja, seguidores da página oficial ou de segmentos similares.

Por fim, como proteger o meu negócio?

O uso da Inteligência Artificial é indispensável para processar grandes volumes de dados e transformá-los em informações para garantir a derrubada das ameaças. Para trazer proteção à sua marca, sem limite de takedown, a escolha certa é o ThreatX.

Uma solução de Threat Intelligence do Hub de Inovação da ClearSale, ela é formada por um time de especialistas em caçar e identificar phishing, perfis falsos em redes sociais, vazamento de dados na deep e dark web e, também, produtos visados por falsificadores. Vale a pena conhecer!

Se interessou pelo assunto? Quer conhecer mais sobre a solução? Então assista ao vídeo completo do evento a seguir:

02 - Apresentação ClearSale - 18nov2021

 

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.