20/01/2022 •
2 min. de leitura

O que é acurácia: o conceito, a importância e como aplicar

 

Palavra utilizada para definir o nível de exatidão dos resultados obtidos pela aplicação de tecnologia tem se tornado cada vez mais importante

 

 
 

Atualmente, quando se fala em tecnologia, um termo que tem se tornado cada vez mais comum é o de acurácia. Usada muitas vezes como um sinônimo de precisão e eficiência, essa palavra tem um significado mais específico nesse ecossistema, o que acaba gerando alguns equívocos em sua utilização.

Pensando na importância desse assunto e na forma como ele impacta o universo da tecnologia e dos sistemas antifraude, resolvemos escrever este artigo. Nele, você entenderá, definitivamente, o que significa acurácia, sua importância e como o conceito pode ser implementado em um negócio. Continue lendo!

Infográfico tipos de fraude no e-commerce

O conceito de acurácia

A origem do termo está na palavra accuracy, da língua inglesa. Mas, foi na Física e na Matemática que o conceito começou a ganhar força no Brasil, já que as áreas passaram a falar nisso para definir a proximidade de um resultado experimental com o seu valor real, em que quanto maior a acurácia, mais autêntico ele é.

Em sua aplicação na tecnologia, ela também pode ser definida como a proximidade de um resultado experimental com o seu valor de referência real. Assim, ela determina o grau de exatidão. Em outras palavras, é uma medida para quantificar o nível de erro entre um valor desejado, ideal, e um valor real ou medido.

As diferenças entre os conceitos de acurácia e precisão

Embora possam ter significados parecidos e até mesmo serem utilizados muitas vezes como sinônimos, é muito importante deixar claro que são conceitos diferentes. Para evitar equívocos, é preciso ter clareza sobre as especificidades de cada um.

A precisão é o grau de variação gerado por diferentes medições. Dessa forma, quanto mais preciso for um processo, menor será a variação entre os valores obtidos. Já a acurácia é uma espécie de soma entre exatidão e precisão. Ou seja, nela, os resultados obtidos por uma experiência não apenas devem ser precisos, mas também precisam estar perto do valor de referência ou real usado como base.

As definições desses termos variam de acordo com o contexto. Analisando de forma geral, o conceito tem mais relação com a exatidão. Ele representa a proximidade de um instrumento que está fazendo algum tipo de medição com a realidade.

Um exemplo claro são os procedimentos para definir o nível de proteção em um sistema de cibersegurança. Desse modo, ela corresponde uma medida utilizada para definir se a efetividade dessa ferramenta está próxima da proteção esperada quando ocorreu sua implementação.

A importância nas empresas

Contar com altos índices de exatidão nos resultados de uma experiência, seja qual for o objetivo ao qual ela se propõe, é fundamental; quando se fala em aplicação de tecnologia, mais ainda.

Ao aplicar Inteligência Artificial e Machine Learning em soluções antifraude, por exemplo, é preciso trabalhar com um nível altíssimo de acurácia, para garantir que os consumidores estejam protegidos e que as ações criminosas fiquem sob controle.

Em outras palavras, assim é possível ter a certeza de que os métodos utilizados para os processos têm resultados satisfatórios e que a aplicação da tecnologia é feita da maneira mais correta possível.

Dessa forma, é possível medir a qualidade e especificidade de um sistema. Também é importante mencionar que a acurácia é uma medida que pode ser somada a outros processos e métricas já existentes em seu negócio. Assim, você aumenta a capacidade de seus sistemas em identificar e coibir fraudes.

Os níveis de acurácia

Esse não é um conceito binário, em que simplesmente há ou não há. Existem níveis percentuais que ajudam a classificar se a acurácia de um modelo está satisfatória. Trata-se de um processo complexo, que serve para compor a interpretação de quem analisa, especialmente para medir a efetividade de alguma área ou setor da sua empresa, seus processos, produtos etc.

Para entender melhor como os seus níveis funcionam, vamos imaginar um teste de laboratório para detectar alguma doença. Dessa forma, definimos que a acurácia dele é medida de acordo com a quantidade de vezes que ele acertou se o paciente está com a enfermidade ou não.

Dependendo da doença em questão, talvez ela esteja próxima de 80%, o que pode parecer interessante por um lado, mas de baixo valor se analisado por outra ótica. Afinal, existem métodos e processos que podem ter um nível de 99,99%. Ao analisar assuntos que demandam uma interpretação mais precisa, é imprescindível separar os percentuais encontrados em níveis distintos.

Por esse motivo, foram criados níveis para enquadrar cada sistema ou processo. Veja quais são eles!

Baixo

O primeiro nível que encontramos é chamado de baixo. Ele ocorre quando os percentuais ficam entre 0% e 30%. Desse modo, classificamos um sistema, independentemente de seu objetivo, como tendo baixo nível de acurácia.

Com isso, há pouca ou nenhuma convicção de que os resultados obtidos são próximos da realidade. Pensando no combate a fraudes, quando se tem um nível baixo, há um risco relativamente elevado, o que não é interessante para uma solução.

Em sistemas de prevenção a crimes virtuais, esse nível deve ser avaliado com muita cautela. Uma baixa acurácia pode fazer com que a empresa selecione mal seus consumidores, classificando como fraude pessoas que, efetivamente, desejam fazer negócios no seu estabelecimento. Por outro lado, o sistema também pode aceitar a presença de fraudadores acreditando serem consumidores legítimos.

Médio

Se o número varia entre 30% e 70%, ela é considerada média. Isso quer dizer que tem um risco moderado de não apresentar resultados aceitáveis em relação aos valores de referência. Embora não seja o nível mais seguro de acurácia, alguns modelos de negócio que toleram um grau mais elevado de risco podem entender que é aceitável trabalhar assim.

Em se tratando da prevenção à fraude, os sistemas que proporcionam um nível médio de acurácia também devem ser utilizados com muita cautela. Quando se pretende encontrar tentativas de captura de dados ou invasões, os percentuais precisam ser maiores.

Alto

Nos casos em que o nível varia entre 70% e 100%, pode-se considerar que há alta precisão dos resultados e baixo risco de erro, o que traz mais segurança para a tomada de decisão.

Na verdade, quando está acima dos 90%, o efeito prático é o de resultado comprovado, uma vez que a variação em relação ao valor real de referência é bem baixa. Quando a decisão não tem muito espaço para erro, nem a tolerância ao risco não pode ser muito grande, trabalhar com elevados níveis é o único caminho aceitável.

A aplicação nos negócios

A aplicação nas empresas depende muito do conceito que se pretende avaliar. Por exemplo, vamos imaginar que estamos trabalhando na quantidade de materiais em um estoque. Isso serviria para determinar a diferença entre a quantidade que foi necessária e os quantitativos previstos.

Nesse caso, quanto menor essa diferença, maior a acurácia. Mas, trazendo essa ideia para os sistemas de prevenção a todos os tipos de fraudes, ela pode ser aplicada na quantidade de vezes que a ferramenta classificou corretamente uma compra como sendo fraudulenta.

Ela também pode ser utilizada para medir a eficiência de um sistema de segurança de compras online. Assim, deve ser mensurado o número de tentativas de fraude constatadas, confrontando esses acertos com a expectativa dos programadores no momento da implementação. Ou seja, estamos falando de um índice de performance do sistema.

Desse modo, quanto maior esse indicador, mais acurado ele será. Também é interessante na identificação de chargeback, verificando assim se o seu sistema é eficiente para coibir esse tipo de prática.

Outro ponto importante da aplicação nos negócios é que ela deve ser avaliada de forma individual nas empresas, já que cada uma tem necessidades distintas. Por isso, em alguns casos o percentual de exatidão precisa ser maior. Em outras situações, níveis médios são aceitáveis. Assim, quando se trata de acurácia, é importante individualizar os negócios e pensar nas necessidades e características de cada empresa e processo.

As melhores estratégias para implementar

A aplicação das melhores estratégias para implementá-la em uma empresa dependerá muito da situação. Nos sistemas antifraude, o foco é ter uma solução que seja exata na hora de separar fraudadores e pessoas reais. Nesse sentido, a parceria com uma empresa capaz de fornecer softwares especializados e confiáveis fará toda a diferença.

A contribuição da ClearSale nesse processo

A acurácia deve servir para medir a eficácia de um sistema antifraude em identificar situações que colocam em risco os dados capturados ou armazenados por um negócio. Dessa forma, você precisa contar com uma solução capaz de indicar medidas altamente assertivas e exatas para a identificação de golpes e desvios.

A ClearSale pode ajudar você nesse processo, fornecendo sistemas com altíssimo nível de acurácia. Desse modo, você protege sua empresa de fraudadores ao passo que evita que essas ações de prevenção sejam aplicadas a pessoas reais e bem intencionadas.

Como você pode perceber, a acurácia é um conceito diferente da precisão. Ela deve ser analisada com muita cautela na hora de adquirir uma solução antifraude. Sempre que possível, faça a medição desse indicador e veja o quanto o sistema é assertivo em suas indicações.

Gostou deste artigo? Então, entre em contato conosco e veja como ter acesso a um sistema de segurança com altíssimo nível de acurácia, bem como precisão.

Saiba mais, fale com nossos especialistas antifraude:

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.

Assine nossa newsletter

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.