<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1822643671395020&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
1/04/2021 •
2 min. de leitura

Segurança online para pagamentos: tudo o que você precisa saber!

 

A segurança online deve ser uma busca constante para quem faz transações financeiras por meio da internet, principalmente quando se trata de pagamentos. Afinal, podem existir riscos nesses procedimentos e você deve adotar ações que reduzem a sua exposição a eles. 

Por outro lado, a experiência em executar transações online é realmente muito boa. A comodidade e rapidez em fazer pagamentos ou transferências na internet mudou para melhor a vida de muitas pessoas. 

Neste artigo, mostraremos a importância de garantir segurança em pagamentos, os riscos envolvidos e o que você deve fazer para se proteger. 

Acompanhe!

Qual é a importância de garantir a segurança de pagamentos?

A tecnologia atingiu as empresas de uma forma em que é impossível voltar aos métodos que existiam antes dela chegar. Alguns procedimentos antigos sequer são lembrados pelos empresários. Por exemplo, a emissão manual de notas fiscais é algo que ficou no passado para a maioria das empresas. 

Nesse sentido, os pagamentos online surgem como uma forma de facilitar a vida dos consumidores na hora de pagarem por seus produtos e serviços. Atualmente, é possível que mesmo uma loja física faça vendas de forma remota utilizando meio de pagamentos online para receber por suas negociações.

Apesar de todos os benefícios que os pagamentos digitais proporcionam, a segurança online sempre deve ser uma preocupação para ambos os lados. Ou seja, tanto para quem faz o pagamento quanto para a empresa que recebe.

Quais são os riscos de não ter um espaço de pagamentos online bem estruturado?

Para ter sucesso nesse tipo de negociação é essencial que o empresário invista em segurança online. As pessoas tendem a deixar de efetuar uma compra pelo simples fato de acreditarem que estão em um ambiente inseguro. Sendo assim, se você não se preocupa com isso é possível que esteja perdendo oportunidades de fazer novos negócios e fidelizar clientes.

Portanto, o gasto em segurança nas transações online deve ser encarado como um investimento. Ele pode, inclusive, gerar conversão em vendas. Se seus consumidores não se sentirem em um ambiente seguro as chances de eles fazerem uma compra são brutalmente reduzidas.

Além disso, a proteção e a segurança online também previnem que sua empresa sofra sanções judiciais, comuns de acontecer em casos efetivos de desvios ou fraudes. Infelizmente, esse tipo de problema existe e o empresário precisa ter em mente a importância de garantir a segurança nessas transações.

Mesmo que a sua empresa não tenha executado o tipo de fraude contra seu consumidor é importante ter em mente que a partir do momento em que você disponibiliza o pagamento online você tem certa responsabilidade quanto a esse procedimento. 

A partir do momento em que o consumidor paga um boleto ou passa o cartão de crédito no seu site você tem certa responsabilidade quanto a confirmação dessa transação.

No pagamento no e-commerce, por exemplo, esse cuidado deve ser ainda maior, pois ele envolve a inclusão de dados pessoais e, até mesmo, o número de cartão de crédito ou conta bancária. Assim, além da responsabilidade quanto ao pagamento em si, você também deve oferecer uma estrutura capaz de proteger esses dados do seu consumidor.

Isso passou a ser uma exigência maior, principalmente, a partir do surgimento da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). A nova legislação atribui multas e demais penalidades para quem descuidar com a proteção das informações confiadas a uma empresa.

Contudo, concluímos que o risco de não fornecer um ambiente de pagamentos estruturado para os seus clientes vai muito além da simples dificuldade de fechar uma negociação. Ela pode passar por penalidades severas que podem prejudicar de forma considerável a saúde financeira da sua empresa.

Quais são os tipos de pagamento online?

Antes de continuar a entender como funciona a segurança online para transações feitas na internet é importante conhecer os tipos de pagamento que estamos nos referindo neste artigo.

Um pagamento online pode ser feito por meio de ferramentas de recebimento tais como softwares de gateway. Basicamente, são os sistemas capazes de intermediar a transação entre o cliente e as administradoras de cartão instituições financeiras. 

Também existe a possibilidade da implementação de plugin ou soluções de pagamento específicas que permitem transferências bancárias online, mais recentemente o famoso PIX. Nesse sentido, quando falamos em tipos de pagamento online temos:

  • boleto bancário;
  • carteiras digitais em que o consumidor adiciona recursos em uma plataforma que pode ser utilizado para compras posteriores que ele realizar;
  • troca de pontos ou milhas;
  • intermediadores de pagamentos;
  • transferências;
  • os famosos e mais utilizados cartões de crédito e débito.

A segurança nos pagamentos digitais deve abranger todos os meios oferecidos pela sua empresa. Nesse sentido, antes de disponibilizar alguma opção para seus clientes pagarem por suas compras é importante verificar o potencial da sua empresa de garantir que essas transações serão feitas com o máximo de segurança possível.

O que fazer em caso de fraudes?

As medidas de segurança online em transações feitas pela internet reduzem significativamente as chances de fraudes nesses processos. No entanto, quando se trata de ambientes digitais é importante ter em mente que estamos o tempo todo sujeitos a ação de criminosos e pessoas mal-intencionadas.

Afinal, a internet é um ambiente livre e todo tipo de pessoa tem acesso a ela. O ponto que estamos querendo chegar é que mesmo que você adote as medidas necessárias para garantir a segurança online nos pagamentos, ainda assim é possível que eventuais fraudes aconteçam. Nesse sentido, é fundamental que você saiba como agir para resolver o problema antes que se torne algo mais complexo e que se torne até mesmo um caso de intervenção judicial. 

O primeiro passo é entender o tamanho do prejuízo. Nem sempre, as fraudes conseguem ser concretizadas pelos criminosos. Os mecanismos de segurança que temos hoje são muito eficientes e capazes de verificar eventuais tentativas fraudulentas. 

Assim, elas conseguem cortar o mal pela raiz antes que ele gera um prejuízo maior. Um exemplo disso são as clonagens de cartão de crédito. Em muitos casos, tentativas de compras podem ser consideradas movimentações estranhas pelas operadoras de cartão de crédito. 

Geralmente, elas bloqueiam imediatamente aquela compra que é detectada como a algo estranho pela operadora de cartão de crédito que, imediatamente, bloqueia aquela transação e as futuras.

Caso a fraude realmente tenha gerado prejuízos para o consumidor é importante que você, enquanto empresário, saiba se posicionar frente a esses problemas. Algumas empresas costumam criar uma previsão para o pagamento de indenização a fraudes que acontecem dentro da empresa na qual elas são responsáveis.

Por outro lado, esse ressarcimento ao seu consumidor deve ser avaliado com muito critério, pois, nesse caso também pode esconder uma tentativa de fraude dessa vez contra a sua empresa. 

Portanto, depois de averiguar os possíveis prejuízos que possam ter ocorrido com o seu cliente é necessário verificar se o problema partiu da sua empresa, de um terceiro ou até mesmo do próprio consumidor.

O ideal é chegar a um consenso em que todos os lados da operação saiam satisfeitos e não gerem demandas judiciais. O ponto mais importante que você deve observar quando acontecer uma fraude é conseguir identificar a sua origem.

Feito isso, é importante verificar mecanismos para coibir esse tipo de acontecimento no futuro. Veja como funciona no exemplo da aviação civil para a prevenção de acidentes. Todo o acontecimento que gera vítimas ou não é apurado rigorosamente. 

Logo, se constatada alguma falha, toda aviação civil deve passar por um processo de reciclagem para que aquele problema que gerou o acidente ou incidente não volte a acontecer. Com a segurança online funciona de forma semelhante. 

Todas as vezes que uma fraude acontecer é preciso identificar os motivos e adotar medidas para que aquele problema não volte mais a acontecer. Assim, à medida que o tempo passa o seu sistema de segurança vai “aprendendo” com seus próprios pontos falhos e se fortalecendo cada vez mais.

Logo, à medida que o tempo passa o número de fraudes reduz consideravelmente, evitando situações que já aconteceram e foram classificadas como fraudes. 

Como fazer a estruturação dos meios de pagamento online?

A estruturação dos meios de pagamento online deve seguir alguns critérios básicos para atender a todas as exigências de segurança que existem nesses processos. Porém, a praticidade e agilidade não podem ficar de fora. 

Afinal, esses são um dos principais motivos que levam as pessoas a optarem por esses métodos de pagarem seus produtos ou serviços.

Nesse sentido, o primeiro passo é contar com um sistema de gestão de pagamentos capaz de fornecer segurança e rapidez nesses processos. Esse sistema precisa ter uma convergência eficiente com outras soluções tecnológicas que visam a segurança contra fraudes financeiras ou com relação aos dados do usuário.

Além da estruturação relacionada a softwares e outros sistemas utilizados também é importante que o setor responsável pela gestão de pagamentos online também tenha atenção quanto à segurança dos procedimentos executados.

Portanto, é importante que eles estejam atentos às tentativas de fraudes que possam ocorrer em tempo real e saibam a forma de agir para coibi-las imediatamente e comunicar ao consumidor. 

Se você for capaz de fazer isso de forma satisfatória é preciso comunicar ao cliente para que ele também tome as medidas necessárias para evitar que a fraude se perpetue.

O que fazer para melhorar a segurança nos pagamentos online?

Garantir segurança online nos pagamentos exige algumas estratégias básicas que o empreendedor deve adotar. Neste tópico, mostraremos com mais detalhes cada uma delas. Continue lendo!

Faça confirmações

O primeiro passo que você deve adotar é fazer confirmações de dados com os seus consumidores. Algumas pessoas enxergam isso como algo desnecessário, porém fazer perguntas para a pessoa que vai fazer um pagamento online pode garantir muito mais segurança nesse procedimento.

Uma simples incompatibilidade nas respostas pode servir para mostrar a empresa que está diante de uma tentativa de fraude. É claro que erros podem acontecer com a própria pessoa na hora de digitar alguma informação.

Por isso, o objetivo nesse ponto é apenas fazer confirmações e não determinar uma fraude pela simples quantidade de vezes que uma pessoa insere um dado. Por isso, as confirmações devem abranger diversos tipos de questões relacionadas aquela pessoa de modo em que não seja possível fazer combinações de dados que possibilitem a fraude em algum momento.

Tenha um amplo banco de dados

O próximo item para garantir a segurança online nos meios de pagamento é conter um amplo banco de dados ou o famoso Big Data. Essa ferramenta serve para que o sistema de segurança possa buscar informações sobre o seu cliente e confrontá-las para verificar se estão corretas.

O Big Data pode ser definido com um amplo conjunto de dados esparsos ou sem muita lógica de armazenamento. Porém, à medida que são tratados de forma isolada elas podem se tornar informações precisas que determinará, inclusive, a identidade de uma pessoa que está tentando fazer algum tipo de transação com a sua empresa.

Utilize a inteligência artificial 

Por fim, você deve utilizar a inteligência artificial para organizar esses dados e traduzi-los em forma de informações que garantam a proteção para as suas transações com os seus clientes. 

A inteligência artificial é um sistema que tem por objetivo fazer o cruzamento de dados previamente cadastrados para criar situações que sejam capazes de, efetivamente, prever fraudes ou tentativas de desvios.

A inteligência artificial nesse aspecto pode substituir, até mesmo, a intervenção humana, tendo em vista em que os sistemas que temos atualmente são capazes de executar cruzamentos de dados em um banco extremamente grande e complexo em apenas algumas frações de segundo, 

Isso significa que a capacidade de processamento destes dados é consideravelmente maior na inteligência artificial que pela própria mente humana.

Tenha em mente que, de forma alguma, estamos defendendo que colaboradores devem ser substituídos por sistemas. Porém, nesse caso essa tecnologia é capaz de superar o trabalho manual graças a sua grande capacidade de processar bilhões de dados em fração de segundos.

A inteligência artificial fornece informações rápidas para que a sua empresa possa dar retornos quase que imediatos para seus consumidores, evitando a demora que pode existir na aprovação de cadastro ou nos pagamentos.

Como proporcionar uma boa experiência de pagamentos online?

Proporcionar uma boa experiência de pagamentos online contribuirá de forma significativa para que a sua empresa faça novos negócios. Para fazer isso, você precisa oferecer diversas opções de pagamento para que eles possam fazer as suas compras.

Não é raro encontrar pessoas que chegam até a página de checkout e, simplesmente, desistem de um produto ou serviço por não encontrarem um método de pagamento mais adequado para si. 

Por outro lado, oferecer todas as opções que existem no mercado pode ser inviável para uma empresa, pois ela deve adotar medidas para estruturar todo o seu sistema de segurança voltado para cada uma dessas opções.

Assim, como é possível oferecer uma boa experiência de pagamentos online? O primeiro passo é conhecer bem o seu consumidor. Você precisa saber quais são os meios de pagamento mais utilizados pelas pessoas que costumam entrar em seu site ou ir em sua loja.

Caso o seu público tenha o costume de usar o cartão de crédito ou débito para a maioria de suas compras, não faz sentido oferecer o serviço de transferência bancária, por exemplo. 

Por outro lado, se você trabalha com um público que não tem muita afinidade com esses métodos mencionados, vale a pena adicionar outros como as próprias transferências de valores principalmente o PIX que vem sendo amplamente utilizado desde sua implementação.

Além de diversas opções de pagamentos, também é importante que a resposta por parte da empresa quanto ao recebimento dos valores seja rápida. Muitos consumidores que compram produtos ou serviços pela internet evitam utilizar o boleto bancário justamente pela demora que existe na compensação dos mesmos.

Portanto, é importante que os seus meios de pagamentos estejam alinhados com o setor de entrega ou expedição. Assim que for efetuado, é importante que a empresa tenha acesso a esse recebimento o mais rápido possível para disponibilizar a solução adquirida pelo cliente de forma rápida e descomplicada.

Como a ClearSale pode ajudar?

A ClearSale é uma empresa especializada em soluções antifraude para diferentes modelos de negócios. Os recursos disponibilizados por ela transformam processos digitais, pagamentos e aberturas de contas em procedimentos menos complexos e principalmente mais seguros.

Entre suas principais atividades temos a antifraude para e-commerce, que possibilita o aumento da taxa de aprovação de pedidos, reduzindo perdas por chargeback e sem afetar o tempo de resposta de uma loja virtual.

Também oferece serviços de proteção contra fraudes para empresas que exploram atividade de vendas diretas, protegendo o seu crescimento financeiro de eventuais fraudes causadas por consumidores e, até mesmo, consultores mal-intencionados, além de proteção para serviços de Telecom.

Ao longo de sua existência foram mais de 2 bilhões de reais em fraudes que foram evitadas pelo sistema. As empresas que utilizam a tecnologia ClearSale, muitas delas, inclusive, conhecidas pela maioria da população brasileira. No próximo tópico mostraremos os principais benefícios que a ferramenta pode oferecer. 

Melhor tempo de resposta

Um dos diferenciais oferecidos está relacionado ao desempenho. Conseguimos oferecer o melhor tempo de resposta nas solicitações dos clientes, sempre atrelado às suas necessidades e com foco máximo em segurança para garantir a integridade dos dados obtidos.

Muitos dos mecanismos de segurança aplicados no passado e, até mesmo, alguns que existem atualmente tem certo grau de eficiência, mas podem prejudicar o relacionamento da empresa com o cliente. Isso acontece devido à demora que existe na confirmação de dados e outros elementos que garantam a segurança na transação.

O tempo de resposta adequado auxiliam a evitar fraudes e garantem a segurança em todo o tipo de transação, seja ela um pagamento online ou um cadastro, por exemplo. No entanto, ela acontece de forma rápida e precisa, evitando que o cliente demore a receber uma resposta.

Assim, você garante a segurança online e evita o desgaste na demora que pode acontecer nesses processos de aprovação com seus próprios clientes.

Score de proteção a fraude

Outro benefício que devemos destacar é o score de proteção à fraude. A empresa conta com um modelo matemático que é alimentado pela riqueza de um imenso big data. Esse conjunto de informações e dados permite a avaliação de uma propensão à fraude.

Para tanto, ela atribui um score o que vai de 0 a 100, em que, quanto mais próximo de zero o score ficar maior o risco e quanto mais próximo de 100 maior é a segurança online.

Validação inteligente

Além disso, os processos de validação passam por um sistema altamente avançado e que utiliza a inteligência virtual para determinar diversos fatores dentro de um processo de pagamento online.

Essa inteligência artificial utiliza os dados do Big Data para alimentar seus modelos e aprimorar constantemente o seu próprio aprendizado quanto a eventuais fraudes que possam vir a acontecer. Tudo isso acontecerá com um custo cada vez menor e um processamento mais rápido.

Além disso, a combinação dessa ferramenta com a computação em nuvem e os modelos de dados completos e acertados tornam ainda mais eficientes o trabalho da inteligência artificial na prevenção contra fraudes e promoção de segurança online nos pagamentos.

Tokenização

A Tokenização pressupõe um processo em que são enviados os 6 dígitos para que o dispositivo informado no cadastro seja validado, gerando a possibilidade de saber se ele está na porta da pessoa naquele momento.

Esse tipo de ferramenta já é amplamente utilizado por diversos sistemas na internet, tais como a criação de senhas em redes sociais, e-mails e outros serviços em que há o login de um usuário.

Esse processo facilita a identificação do usuário, o que contribui para evitar fraudes e principalmente identificar a pessoa que está fazendo algum tipo de negociação com a empresa no momento.

Por fim, como você pode perceber a segurança online deve ser aplicada nos pagamentos e outras transações financeiras que você realiza no dia a dia. Assim, não correrá os riscos que mencionamos neste artigo, evitando a ação de pessoas mal-intencionadas. 

Se você quiser saber um pouco mais sobre o assunto e como implementar esses processos de segurança entre em contato conosco e veja como podemos ajudar. 

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.