2/07/2021 •
2 min. de leitura

Clickbait: o que é, por que evitar e quais alternativas utilizar?

 
 

Gerar conteúdos exagerados e inexistentes tem sido uma prática cada vez mais recorrente na "era dos cliques". Certamente, você já se deparou com títulos chamativos com um forte senso de urgência, seguidos de um conteúdo raso, o que causa um efeito de propaganda enganosa.

Esse fenômeno é conhecido por clickbait — termo em inglês que significa “isca de cliques” ou “caça-cliques”. Trata-se de uma forma de publicidade enganosa na internet que tem como objetivo central gerar cliques e alavancar a receita da divulgação online. Embora seja uma prática efetiva para aumentar as visualizações, ela é muito malvista e pode ser extremamente prejudicial para a reputação dos criadores de conteúdos.

Quer saber mais sobre o clickbait? Continue a leitura do nosso artigo e entenda o que é e por que evitar esse método. Vamos lá!

O que é clickbait?

O clickbait é uma estratégia de divulgação online que utiliza títulos chamativos para gerar mais cliques no conteúdo. De modo geral, ele aparece na forma de um link que você encontra em um site, acompanhado normalmente por um título sensacionalista e por fotos apelativas.

No entanto, a qualidade do conteúdo acessado é bem abaixo da média e o artigo possivelmente não entrega a resposta à questão apresentada no título, ou, então, oferece uma conclusão insatisfatória. Dessa maneira, o conteúdo do clickbait tem o intuito de aumentar as chances de um leitor clicar nele e compartilhá-lo com a sua rede pessoal. 

Podemos dizer que eles apresentam uma estrutura parecida com uma fake news. Afinal, o problema da estratégia não é criar títulos tentadores, mas, sim, enganar os leitores. É, basicamente, um conteúdo que promete demais e entrega de menos.

Para que você entenda mais sobre os clickbaits, separamos alguns exemplos clássicos da estratégia:

  • "Saiba de uma vez por todas como perder X quilos";
  • "Você não vai acreditar no que ela fez para alcançar a fama";
  • "Aprenda a ganhar dinheiro com marketing digital em Y dias";
  • "O segredo para ganhar dinheiro rápido";
  • "Ela fez a dieta durante X dias e os resultados são inacreditáveis";
  • "Veja como está esse ator/atriz depois da fama".

Por que essa estratégia deve ser evitada?

Depois de entender como os clickbaits funcionam na prática (e também pelas suas próprias experiências com esse tipo de conteúdo), ficou evidente o fato de que não vale a pena utilizá-los em uma estratégia digital, não é mesmo?

O primeiro motivo pelo qual você deve evitar essa prática envolve a ética e a moral da sua empresa. O objetivo do marketing digital é entregar conteúdos relevantes para o público, algo que o ajude a resolver os problemas que ele enfrenta no cotidiano, fortalecendo o relacionamento dos clientes com a marca e, consequentemente, aumentando as vendas. No entanto, você não conseguirá fazer isso se a sua estratégia estiver apoiada em mentiras e informações incorretas.

Portanto, esse tipo de ação faz com que a sua marca fique com uma má reputação no mercado. E, para quem deseja construir autoridade e conquistar a confiança do público, é uma péssima ideia utilizá-la. Isso porque o uso do clickbait pode afetar negativamente as estratégias de SEO, prejudicando o posicionamento do seu site nos resultados de buscas. Além disso, no início, os conteúdos podem até ser populares, mas, quando a audiência percebe o método empregado, os acessos costumam despencar, a reputação da página fica prejudicada e você pode até ser penalizado pelos mecanismos de busca.

É importante destacar também que, utilizando a estratégia, você pode perder clientes em potencial, porque os visitantes que se deparam com um clickbait e sentem-se enganados, provavelmente, associam o seu negócio a uma experiência negativa.

Resumidamente, podemos considerar o método como uma das ervas daninhas da internet — embora não seja o fim do mundo, é bem difícil de erradicá-las. Afinal de contas, como o clickbait é utilizado com o objetivo de estimular o leitor a clicar nos conteúdos, na maioria das vezes, as abordagens são enganosas, apenas a fim de gerar tráfego

Quais alternativas utilizar?

A questão é que não necessariamente o clickbait precisa ser uma prática enganosa. De modo geral, é possível utilizá-la de forma inteligente e positiva. Nesse caso, a maneira mais eficiente e mais honesta de atrair o seu público-alvo e transformá-lo em leads reais é por meio de um conteúdo de qualidade. A seguir, confira algumas alternativas de como utilizar o recurso de maneira positiva!

Prometa somente o que você pode entregar

O primeiro ponto importante é trabalhar com honestidade e oferecer aos usuários somente o que você pode entregar. Não invente ou distorça informações, mas, sim, trabalhe com conteúdos relevantes para auxiliar o público e responder às suas principais dúvidas.

Lembre-se de que o seu conteúdo pode ser o primeiro contato com um cliente e essa é a oportunidade de estabelecer um relacionamento com a sua marca

Invista em marketing de atração

Para quem deseja chamar atenção de forma clara, sem enganar os usuários, uma boa alternativa é o marketing de atração, em que o visitante do site é atraído ao conteúdo por meio de interesses, gerando engajamento. Essa estratégia consiste em atingir interessados por meio de uma série de processos que envolvem os internautas desde o primeiro momento em que eles interagem com o site.

Construa a credibilidade para o site

É claro que mais visualizações e compartilhamentos na sua página resultarão em um maior reconhecimento de sua marca. Nesse caso, o clickbait pode até ser uma ferramenta eficaz para tornar a marca mais reconhecida pelas pessoas, o que é um dos principais fatores do marketing digital

No entanto, a credibilidade só é alcançada quando a estratégia é usada de forma inteligente, de modo a passar confiança ao usuário e estabelecer um relacionamento. Isso, no caso, gera mais conversão. 

Como você pôde ver, a prática do clickbait pode se tornar prejudicial para a estratégia de marketing de seu negócio. Quando não utilizada de maneira inteligente, com o seu emprego, você corre o risco de estragar a imagem do empreendimento e de perder clientes em potencial. Por esse motivo, é muito importante avaliar as necessidades do seu público antes de criar uma estratégia de marketing, para, assim, proporcionar a melhor experiência possível. 

Gostou do nosso post? Quer ficar por dentro de mais conteúdos como este? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter, assim, você receberá todas as novidades na sua caixa de entrada!

Título

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.