22/06/2022 •
2 min. de leitura

Social commerce: aumentando as vendas pelas redes sociais

O social commerce é, basicamente, um ambiente de compras e vendas dentro das redes sociais. Confira as dicas que listamos sobre o assunto e saiba como usar essas plataformas para ter ótimos resultados!

 
 

Se você está lendo este conteúdo, é porque quer entender melhor o que é o social commerce, certo? Então, nada melhor do que começar uma reflexão: quantas vezes você estava zapeando pelas redes sociais quando se deparou com um produto ou serviço de seu interesse e acabou entrando em contato com a empresa e realizando uma compra?

Ou ainda: quantas pessoas você conhece que compram ou já compraram algum item por meio das redes sociais? Pois bem, esses são exemplos práticos de social commerce, uma 'nova modalidade de vendas' que permite a construção de um relacionamento mais próximo entre clientes e marcas por meio das redes sociais.

Neste post, abordamos aspectos importantes sobre o social commerce. Continue a leitura e fique por dentro do assunto!

O que é social commerce?

Relacionamento. Essa é, possivelmente, uma das palavras que melhor definem as redes sociais. Não sem motivos: há alguns anos, quando as primeiras delas surgiram, o principal objetivo das redes sociais era promover a socialização entre pessoas que compartilham dos mesmos interesses. Um bom exemplo são as famosas comunidades do Orkut.

Acontece que as empresas começaram a perceber que seria interessante usar as redes sociais para alcançar os clientes em potencial dentro de um mesmo nicho, pois além de passarem muito tempo nessas plataformas, as pessoas formavam uma rede densa e capaz de influenciar umas às outras.

Com o crescimento das vendas online, unir uma coisa a outra se tornou uma solução lógica. Assim, o social commerce é, basicamente, um ambiente de compras e vendas dentro das redes sociais. E aqui, vale um destaque: esse ambiente de que falamos não necessariamente precisa ser uma comunidade fechada. Pode ser um perfil, um um grupo ou até uma loja online dentro das redes, por exemplo.

Também vale reforçar que o social commerce vai muito além de fechar negócios. A criação de conteúdo, o compartilhamento e a interação com o cliente aumentam o engajamento das pessoas com a marca e fortalecem a empresa no mercado, criando desejo e aumentando a conversão em vendas.

Como funciona?

O comércio social pode funcionar de duas formas. A primeira delas é por meio da venda direta de produtos.

Algumas plataformas têm ferramentas que possibilitam que o lojista consiga comercializar produtos sem ter um site oficial. Essa opção é ótima para pequenos empreendedores, que ainda não têm estrutura ou não desejam criar uma página completa.

A segunda forma de funcionamento é indireta. A empresa usa as redes sociais para criar proximidade e divulgar o negócio. Dessa forma, é possível postar imagens dos produtos, criar conteúdos que ajudem a solucionar dores ou que despertem desejo, e direcionar o cliente para o e-commerce.

Nesse cenário, o social commerce oferece possibilidades para métodos de pagamento alternativos, de modo a gerar mais praticidade para o cliente. Esse tipo de relacionamento permite que o consumidor dê a opinião dele sobre os produtos adquiridos e auxilie outras pessoas — tirando dúvidas sobre a experiência de compra, por exemplo.

Por fim, as inúmeras funções como os compartilhamentos e as repostagens estimulam os clientes a marcarem a empresa ao realizar a compra. Isso ajuda na divulgação e aumenta o desejo pelos itens comercializados.

Quais são as vantagens?

São muitas as vantagens de expandir seus negócios para um social commerce. Essa é uma ótima oportunidade para quem deseja começar um negócio novo ou um recommerce, também conhecido como brechó online. 

Confira, a seguir, alguns benefícios de apostar nas redes sociais para aumentar o alcance do seu empreendimento.

Aumente a sua visibilidade

As redes sociais são capazes de alcançar um grande número de pessoas. Hoje em dia, qualquer vídeo ou imagem pode cair no gosto popular e viralizar, levando o nome da sua empresa para o mundo inteiro.

Um bom conteúdo consegue aumentar a identificação dos clientes com a sua marca e criar um sentimento de aprovação social. Além disso, você não vai se restringir à sua cidade ou região, podendo atingir pessoas de todo o mundo.

Melhore a experiência do seu cliente

O ser humano é extremamente social e precisa da aprovação do próximo. É por isso que as redes sociais de algumas empresas funcionam como um tipo de clube, com pessoas que reúnem interesses em comum — e sentem que precisam adquirir os produtos para fazer parte daquele conceito.

Ser repostado pelo Instagram da sua marca preferida, por exemplo, garante uma experiência de compra que vai muito além de receber o produto em casa. Ao estreitar o relacionamento com o cliente, você ganha a confiança dele e aumenta a credibilidade da sua empresa diante do público.

Além disso, as redes sociais podem servir como um canal de comunicação para solucionar dores e ter insights sobre as necessidades e desejos dos clientes.

Economize recursos com propagandas

No passado, as marcas precisavam gastar bastante para veicular propagandas em revistas e na televisão. Essas campanhas eram direcionadas para um grande público, que nem sempre era composto por pessoas que realmente teriam interesse na aquisição dos bens ou serviços.

Hoje em dia, as redes sociais permitem que você crie estratégias de marketing bem direcionadas e ofereça os produtos a pessoas realmente interessadas em comprá-los. Tudo isso é feito por um custo muito inferior ao de uma grande campanha publicitária.

Quais são os tipos de social commerce?

Existem várias formas de praticar o comércio social. Entre as mais conhecidas, podemos citar o recommerce — brechós virtuais em que as pessoas podem comercializar produtos usados —, vendas individuais em plataformas como Mercado Livre, nas redes sociais e em sites de compras coletivas, como o Groupon.

Como implementar a estratégia?

Para que a estratégia funcione, é necessário que ela faça parte do seu plano de negócio. É preciso, por exemplo, ter um site otimizado, que se integre às redes sociais. Além disso, as campanhas de marketing devem envolver todas as plataformas, direcionando o conteúdo aos consumidores em potencial.

Acompanhar as métricas permite que você perceba se as campanhas estão dando certo e facilita o alcance dos resultados esperados.

Por que o social commerce ajuda a alavancar as vendas?

Hoje em dia, são raras as pessoas que não têm um perfil nas redes sociais. Além disso, costumamos passar boa parte do nosso tempo navegando por elas. Essas plataformas proporcionam interação em tempo real, possibilitando um aumento nas conversões.

Por meio das redes sociais, é possível posicionar a marca no imaginário do cliente, criando um sentimento de fidelidade e intimidade. Assim, o trabalho vai muito além de vender produtos. Com a identidade correta, você consegue transformar suas redes em um verdadeiro ambiente de persuasão, impactando milhares de pessoas.

O uso correto do social commerce pode ir além de um aumento dos lucros, garantindo uma marca sólida e um bom posicionamento em um mercado extremamente competitivo.

Está esperando o que para expandir seus negócios e alcançar novos horizontes? Quer mais dicas como essas? Siga-nos no Instagram, no Twitter, no YouTube, no Facebook e no Spotify!

Título

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.

Escrito por

A ClearSale é especialista em soluções antifraude nos mais diversos segmentos, como e-commerce, mercado financeiro, vendas diretas, telecomunicações e seguros, sendo pioneira no mapeamento do comportamento do consumidor digital. A empresa equilibra tecnologia e profissionais especializados para entregar os melhores indicadores aos clientes e movimentar o mercado com segurança e confiança.

Assine nossa newsletter

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.