6/07/2020 •
2 min. de leitura

Link de pagamento: saiba o que é e como funciona

Veja como facilitar suas vendas usando tecnologia com segurança e agilidade

 
 

Apesar de ser um tema que já figurava no roadmap de grande partes das empresas, a transformação digital foi indiscutivelmente acelerada pela crise imposta pela pandemia de Covid-19. Com isso, novos modelos de negócio ganharam muita força, e a venda por link de pagamento é fundamental em alguns deles.

No entanto, por ser um meio de pagamento relativamente novo, ainda gera algumas dúvidas, principalmente por parte de varejistas iniciantes em ambientes digitais. Pensando nisso, decidimos levantar algumas informações importantes sobre essa modalidade de pagamento para produtos e serviços. Confira!

O que é link de pagamento?

O link de pagamento é um endereço de internet personalizado que permite ao cliente realizar um pagamento ao lojista sem que haja a necessidade de acessar outros sites, como o da própria loja ou do produto/serviço em questão. É uma ferramenta que serve tanto para as vendas pontuais quanto para as recorrentes.

Trata-se de uma operação bastante simples e segura, ideal para situações que necessitam de maior agilidade e praticidade para a realização da transação, podendo ser utilizada por empresas e clientes de diferentes portes e segmentos do mercado.

Como funciona o link de pagamento?

O funcionamento do link de pagamento, na prática, envolve poucas etapas. Basta que o lojista gere a URL em uma plataforma e a envie, por mensagem ou pelas redes sociais, ao cliente. Este, por sua vez, insere os dados de pagamento, como informações sobre cartão e número de parcelas, e conclui a transação.

Para gerar o link, basta ao lojista acessar seu fornecedor de meios eletrônicos de pagamento e cadastrar o produto. O sistema gera o mesmo automaticamente, restando apenas a tarefa de enviá-lo ao cliente.

Entretanto, antes de enviar, é importante certificar-se de que todas as informações de pagamento estão corretas, para assim evitar possíveis chargebacks.

Quem pode usar?

O link de pagamento é uma modalidade que traz praticidade tanto para quem vende quanto para quem compra em determinados canais de comunicação digital, como redes sociais e mensageiros. Portanto, é uma tecnologia que faz sentido para diversos perfis de negócio.

E-commerce

O mais comum deles é o e-commerce. Negócios de varejo digital utilizam o link de pagamento como uma forma de simplificar o processo de compra para usuários que iniciam o relacionamento com o cliente de maneiras mais diretas — principalmente por meio de atendimento voltado para vendas e interação omnichannel.

Digital Goods

Muita gente associa o modelo de link de pagamento a compras de produtos de varejo, mas também pode ser uma alternativa interessante para negócios que entregam Digital Goods, inclusive serviços de assinatura e pagamento recorrente.

Nesses casos, geralmente, há a combinação da tecnologia do link de pagamento com automação. É possível criar links específicos para novos clientes, com tiers de planos e até enviar uma mensagem com o endereço em gatilhos de vencimentos mensais e anuais.

Serviços tradicionais

Outro modelo interessante de uso é no setor de serviços tradicionais, como médicos, clínicas, academias, entre outros. A vantagem de usar o link de pagamento, nesses casos, é atrelar o processo ao atendimento, cada vez mais comum em plataformas como, por exemplo, o WhatsApp.

Dessa maneira, prestadores têm mais controle sobre as transações e podem facilitar o seu relacionamento com os clientes.

Por que é tendência?

O fim do tópico anterior é um gancho perfeito para demonstrar por que o link de pagamento está se tornando cada vez mais popular no mercado.

O primeiro fator para essa tendência é a digitalização cada vez maior dos nossos hábitos de consumo — movimento que foi acelerado no período de pandemia. Em 2020, o aumento de vendas online foi de incríveis 46%.

O uso cada vez mais comum de plataformas digitais para o consumo, principalmente o smartphone, é grande parte dessa popularização, mas não o único motivo.

Outro ponto muito importante para a tendência é o uso crescente de plataformas sociais e de mensageiros como canais de venda. O WhatsApp é um grande exemplo disso.

Hoje, há todo um conjunto de consumidores que transferiram os costumes de negociação e relacionamento das lojas físicas para esses apps, buscando-os diretamente para fazer pedidos e concluir compras.

Nesse cenário, o link de pagamento é uma das melhores opções, que integra a conversa ao processo de conversão sem precisar que o cliente passe por várias etapas dentro da loja. Ele já sabe o que quer, já combinou com o setor de vendas e busca apenas pagar para concluir a compra. 

Oferecer link de pagamento, então, torna-se mais um passo relevante para uma empresa realmente omnichannel.

Vantagens do link de pagamento

Ampliando a discussão sobre o link de pagamento como tendência emergente de mercado, podemos falar um pouco mais sobre os benefícios práticos que o método traz para quem o implementa.

Uma vantagem interessante é que as plataformas existentes atualmente permitem que o lojista gere um link de pagamento personalizado. Isso quer dizer que, além de poder fazer vendas parceladas e decidir o tempo que o link ficará disponível, o lojista também pode, por exemplo, inserir o nome e a identidade visual da empresa no link.

Outro benefício importante do link de pagamento é o fato de ele evitar a necessidade da existência de um site, de uma loja física e de meios físicos para o pagamento, como as já famosas maquininhas de cartão maciçamente utilizadas pelo varejo físico.

É um meio de pagamento que traz muita versatilidade e, consequentemente, muitas possibilidades. Quem vende apenas por redes sociais, por exemplo, pode simplesmente colocar o link de pagamento no texto da publicação, assim como autônomos podem simplesmente mandar o link diretamente para o cliente via WhatsApp.

Além disso, com a retomada gradual do varejo físico pós-pandemia, o link de pagamento pode ser utilizado como aliado para fechar negociações que costumam demorar mais de um dia, como a compra de um veículo ou um imóvel, por exemplo, evitando que o cliente precise se deslocar diversas vezes até um espaço físico e eliminando esse atrito da negociação.

Qual a relação entre link de pagamento e jornada de compra?

Já citamos algumas vezes a relação entre esse método de pagamento e uma busca cada vez mais necessária por um negócio verdadeiramente omnichannel. Quanto mais opções o cliente tem, mais oportunidades de conversão você cria para um e-commerce.

Isso tem muito a ver também com a jornada de compra, que é todo o processo e as experiências de relação cliente-marca, que vão desde o interesse até a conclusão da transação e o pós-venda.

Como já apontamos, o link de pagamento é uma forma mais direta de conversão. O cliente, em comunicação com atendentes — ou até mesmo com um chatbot —, decide-se por realizar a compra sem passar por uma loja virtual ou site de Digital Goods.

O que isso faz, principalmente, é cortar etapas nessa jornada, encurtando o caminho para um novo cliente. Ou seja, o link de pagamento é, ao mesmo tempo, um canal adicional do funil de vendas e um atalho para a linha de chegada.

Para pessoas que estão mais acostumadas a esse tipo de relação, principalmente com lojas físicas, a jornada de compra pelo caminho de mensageiros, redes sociais e, finalmente, completada por link de pagamento é muito mais confiável e atraente.

Ou seja, para esses perfis de compradores, o link de pagamento pode ser até mais efetivo na criação de uma jornada inesquecível de compra. Independentemente do seu público-alvo, sempre haverá leads que apenas são conquistados dessa maneira mais direta.

Quando usar links para pagamento?

Um link pode ser usado para pagamento sempre que não houver a necessidade de o cliente visitar a loja, física ou virtual, bastando o envio do link para o cliente por WhatsApp ou redes sociais, por exemplo, para que o pagamento seja efetuado de forma prática, rápida e segura.

Durante a pandemia, o link de pagamento passou a ser muito mais utilizado também por dispensar a necessidade de qualquer contato físico mais próximo, tornando-se, inclusive, uma questão de preservação da saúde.

Como é o recebimento de pagamentos por link?

Ao criar o link de pagamento, o lojista já terá cadastrado uma conta para o recebimento dos valores pagos pelos clientes, e é nela que ele terá o dinheiro creditado.

O prazo pode variar de acordo com cada plataforma fornecedora da hospedagem do link e conforme o tamanho e o segmento do negócio, mas algumas empresas já trabalham com a antecipação dos recebíveis.

Como gerar o link de pagamento?

A própria TI de uma empresa pode configurar em seus sistemas os parâmetros necessários para direcionar o cliente a produtos, planos e compras específicas dentro do seu processo de venda digital. Basta um planejamento de páginas customizadas e caminhos mais comuns utilizados para os produtos mais populares.

Porém, atualmente, a melhor opção para gerar links de pagamento é utilizando os sistemas automatizados de empresas fornecedoras desse tipo de serviço — seja especializada, seja dentro de uma solução mais completa de pagamento online. Com elas, é possível criar links novos para qualquer situação e ainda ajustar seus parâmetros em tempo real conforme as necessidades do setor de vendas.

Nesse caso, o processo de geração depende da ferramenta utilizada e das particularidades de cada negócio. Geralmente, e-commerces e negócios digitais integram essa opção a seus formulários de cadastro e compra já consolidados.

Para varejo físico e prestadores de serviço, costuma ser um processo mais direto, voltado especificamente para inclusão de dados e transação financeira, com automação da geração de nota e do registro no sistema da empresa.

Como compartilhar um link de pagamento?

Uma das grandes vantagens desse modelo de pagamento é que ele é tão prático quanto compartilhar um artigo, um site na internet ou um perfil interessante: basta copiar o endereço gerado pelo sistema e colar na conversa com o cliente, seja em mensageiro, seja em rede social.

Afinal, o link é apenas o caminho para acessar o processo de compra. A parte de segurança e verificação antifraude e proteção contra chargeback fica toda no sistema interno da empresa e suas soluções de segurança.

Quais os melhores links de pagamento?

Felizmente, o mercado já conta com algumas plataformas muito eficientes e seguras para a criação de links de pagamento. A escolha de uma delas por parte de cada lojista deve levar em consideração diversos fatores, como especificidade do negócio, valor a ser investido junto à plataforma etc.

Apesar disso, saber que existem diferentes opções é importante para o momento da tomada de decisão. Conheça algumas das empresas que oferecem a geração de links de pagamento atualmente.

Maxipago

Criada em 2011, a Maxipago é uma empresa brasileira que dispõe de tecnologia desenvolvida originalmente nos Estados Unidos.

Um marco importante na história da companhia é sua aquisição, realizada em 2014 pela Rede, empresa que faz parte do grupo Itaú Unibanco, quando passou a oferecer um leque de soluções de pagamento multicanal e eletrônico com o objetivo de ofertar aos clientes experiências e funcionalidades personalizadas para cada tipo de necessidade.

Pagamentos, adquirência e conciliação financeira são as principais ofertas da plataforma Maxipago.

Mundipagg

Fundada em 2012, a Mundipagg é uma startup que já nasceu focada em soluções para pagamentos. Pertencente ao Grupo Stone Co., possui um ecossistema bastante completo, capaz de atender às necessidades de clientes e empresas que lidam com pagamentos.

PayZen

O PayZen é o gateway de pagamentos da Lyra Network, multinacional francesa presente no Brasil desde 2004. É uma plataforma online que pode ser integrada a todos os bancos, administradoras de cartões de crédito e facilitadores. Atualmente, a empresa processa cerca de 3,5 bilhões de transações por mês em todo o Brasil.

Contar hoje com link de pagamento é uma forma fácil e eficiente de dar ainda mais alternativas de compra para seus clientes. Com isso, você consegue mais oportunidades de conversão sem se descuidar da segurança e proteção antifraude.

Que tal continuar aumentando a robustez do sistema na sua empresa? Neste teste exclusivo de nível de segurança para e-commerce, você entende melhor o quão preparado o negócio está para mitigar os riscos de fraude digital!

Converse agora com os nossos especialistas em segurança:

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.

Escrito por

Jornalista responsável pela produção de conteúdo da ClearSale, é graduado pela Universidade São Judas Tadeu e pós-graduado em Comunicação Multimídia pela FAAP. Tem 10 anos de experiência em redação e edição de reportagens, tendo participado da cobertura dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo. Renovado após seis meses de estudo e vivência no Canadá, aplica agora seus conhecimentos às necessidades do mundo corporativo na era do Big Data.

Assine nossa newsletter

Ao fornecer suas informações, você declara estar ciente de nossa Política de Privacidade e aceita que a ClearSale envie informativos, ofertas e outros materiais.